terça-feira, dezembro 28, 2010

Ensitel - o cliente tem sempre razão

Nas relações comerciais, além do cumprimento das boas normas legais, há uma máxima seguida à letra pelos peritos da coisa - o cliente tem sempre razão.
Pelo simples facto de que um cliente satisfeito é uma fonte considerável de boa publicidade e de boca-a-boca, sobretudo agora que  internet multiplica dicas e diz-que-disse.
Já um cliente insatisfeito e tratado com a mais absoluta falta de consideração tem repercussões efectivas na imagem de uma marca.
Os custos são reais e não é verdade que there is no such thing as bad publicity .
Foi isso que a Ensitel conseguiu: publicidade gratuita, mas  daquela que ninguém quer.

um doce

Para as inefáveis beatas e beatos que por aqui perpassam deixando um rastro de babugem, aqui vai  um presentinho de natal:


Vá, babem-se e suspirem meninas e meninos  - beatagem gay incluída, que eu conccordo com direitos iguais.

Se querem rezas vão até aqui.

sexta-feira, dezembro 24, 2010

Milagres

O êxito do primeiro transplante facial é um pequeno grande milagre.
Connie Culp , de 47 anos, foi alvejada na cara pelo amoroso marido. Sobreviveu a custo mas com uma qualiade de vida péssima.
Em 2008 foi submetida a uma cirurgia inovadora -
um transplante total com a  face de uma outra mulher,  morta de enfarte aos 44 anos.
A gratidão de Connie é imensa.

é natal, ninguém leva a mal

A instituição ajuda de berço está no programa mais execrável da tv portuguesa, e uma senhora da dita instituição chora baba e ranho poque são todos muito bonzinhos e muito pobezinhos, tadinhos, e elogia comovidamente o pograma e os os fans das criaturas que participam no dito pornoshow.

quinta-feira, dezembro 23, 2010

A explicação do natal

Ao contrário de tantos, gosto do Fernando Nobre.
Sei que é um homem de sólidos princípios e capaz de gestos concretos em prol dos outros.
Coisa rara nos tempos que correm.
Confesso que não compreendia bem esta luta inglória em que se meteu. Nobre não tem carisma mediático, a voz não ajuda nada, custa-me vê-lo neste atoladeiro politiqueiro completamente sozinho. O que faz um homem como ele desbaratar tanto "capital" de respeitabilidade social e profissional num aventura política condenada ao fracasso?
Depois ouvi-o uma destas noites e percebi-o.

segunda-feira, dezembro 20, 2010

Hoje

Deus fala a cada um só antes de o fazer.

Então sai calado, com ele para fora da noite.
As palavras, porém, antes que cada um comece,
essas palavras nubladas, são:

Enviado pelos teus sentidos,vai até ao limite da tua saudade;
dá-me roupagens.
Atrás das coisas cresce como incêndio,
que as suas sombras dilatadas
me cubram sempre todo.

Deixa que tudo te aconteça: beleza e pavor.
Só é preciso andar: nenhum sentimento é mais longínquo.
Não te deixes apartar de mim.
É perto a terra
a que chamam vida.
Hás-de reconhecê-la
pela sua gravidade.

Dá-me a tua mão.

Rainer Maria Rilke. In O livro da vida monástica

Natal

Resolvi criar um novo blog - blog de uma católica.

Paradoxos

Um dos fenómenos recentes e aparentemente paradoxais  é existir uma ligação estreita entre conservadorismo e homossexualidade. Isso vale para as questões políticas e ideológicas ( começa a ser comum nos meios neocons e nos partidos de extrema direita a presença carismática de ortodoxos conservadores) e vale também para os fundamentalistas religiosos. Assim, quanto mais intensa a homossexualidade, mais intensa a ortodoxia (política e religiosa).
Fiquei a pensar se haverá uma explicação ontológica para o fenómeno.

sábado, dezembro 11, 2010

Natal na net



Aqui vai um presente blogosférico especial .
Bjos

O prémio


O  "efeito estrombótico" selou-me com este Prémio Dardos o que me deixou surpreendida. É um blogue  que ( shame on me) não conhecia bem, e adorei o grafismo e os conteúdos.
«O Prémio Dardos é o reconhecimento dos ideais que cada bloguista emprega na transmissão de valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc... que em suma, demonstram a sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre as suas letras, e as suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar o carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web».

Para lá da minha gratidão, mandam as regras que escolha alguns blogues para o prémio. Há muitos mais blogues obrigatórios de ler e divulgar, mas perdoem,  não tenho muita paciência...

Aqui vai  - Badgirls goes everyhere; Mulheres estejam caladas, , ao vítor, autor do  Ser cristão;  e ainda o canil do daniel.
Um nota para o blogue da Ana de Amsterdam  que não liga nada a prémios porque os acha ridículos, mas leiam o blogue dela. È das melhores escritas que se encontram por aí.
Obrigada aos que me leem e para todos os que enviam tantos mails de reforço e apoio. Muitos enviam-me comentários que pedem para não postar porque falam de experiências pessoais e instransmissíveis...
Beijos para todos . 

sábado, dezembro 04, 2010

Informação

Alguns dos mitos mais comuns sobre o uso de preservativo:

1 -  Os preservativos não resultam.
Quando usados de forma correcta e constante (em todos os actos sexuais), os preservativos de látex são altamente eficazes na prevenção da transmissão do VIH e outras IST.
2 -  Os preservativos rompem-se.
 A ruptura de um preservativo é extremamente rara, se este for usado correctamente. A utilização de lubrificantes à base de óleo pode enfraquecer o látex, provocando a ruptura do preservativo.

3 - O VIH consegue atravessar o preservativo.
 Os preservativos de látex intactos impedem a passagem do VIH e de outros microorganismos ainda mais pequenos, como a Hepatite B.

4 - A educação sobre a eficácia do preservativo promove a actividade sexual.
 A Organização Mundial de Saúde (OMS) reviu 19 estudos e não encontrou provas de que os programas sobre educação sexual tenham dado origem a um aumento da actividade sexual entre os jovens. Na realidade, cinco dos estudos revelaram que esses programas podem levar os jovens a adiar ou diminuir a sua actividade sexual.

sexta-feira, dezembro 03, 2010

Gracias a la vida

Gracias a la vida, que me ha dado tanto
Me dió dos luceros que cuando los abro
Perfecto distingo lo negro del blanco
Y en alto cielo su fondo estrellado
Y en las multitudes el hombre que yo amo

Gracias a la vida, que me ha dado tanto
Me ha dado el oído, que en todo su ancho
Traba noche y dia grillos y canarios
Martirios, turbinas, ladridos, chubascos
Y la voz tan tierna de mi bien amado

Gracias a la vida, que me ha dado tanto
Me ha dado el sonido y el abecedario
Con él las palabras que pienso y declaro
Madre, amigo, hermano y luz alumbrando
La ruta del alma del que estoy amando

Gracias a la vida,que me ha dado tanto
Me ha dado la marcha de mis pies cansados
Con ellos anduve ciudades y charcos
Playas y desiertos, montañas y llanos
Y la casa tuya, tu calle y tu patio

Gracias a la vida, que me ha dado tanto
Me dió el corazón que agita su marco
Cuando miro el fruto del cerebro humano
Cuando miro el bueno tan lejos del malo
Cuando miro el fondo de tus ojos claros

Gracias a la vida, que me ha dado tanto
Me ha dado la risa y me ha dado el llanto
Así yo distingo dicha de quebranto
Los dos materiales que forman mi canto
Y el canto de ustedes que es el mismo canto
Y el canto de todos que es mi propio canto

Gracias a la vida

Gracias a la vida



Oração da noite

José Barata Moura - Vamos brincar à caridadezinha

The Simpsons - No Room In My Brain



Pois, naturalmente...

Family Guy - Prostate Exam



O exame da próstata é como explicar certas verdades óbvias.

Necessário de fazer mas difícil de aceitar por pessoas pouco (in)formadas, podendo originar reacções histriónicas.

A igualdade democrática é um valor evangélico

"Un Dios que no se percibe como fuente de perdón, no puede ser luz en el camino de la paz".

"En un mundo que a menudo aprecia muchos dones del cristianismo -como por ejemplo la idea de la igualdad democrática, hija del monoteísmo evangélico- sin comprender la raíz de sus ideales, es particularmente importante mostrar que los frutos mueren si se corta la raíz del árbol".
Bento XVI, Dezembro de 2010

Doença afectiva bipolar

Aflige muita gente. Da mais negra depressão à mais idiota euforia.

Aconselham-se estabilizadores do humor .

"Se os tubarões fossem homens" - Bertold Bretch

A In-suportável diferença

Por vezes o esboço de um rosto evoca uma imagem deslocada que desfoca a percepção do outro.

Florentina tinha um desses rostos absolutamente banais com um queixo miudinho esticado para o nada.

Nunca soube bem porquê mas ganhou imediatamente o petit nom de "sapatilha".

Ninguém a chamava de Florentina, Sapatilha passou a ser o seu nome oficial.

A alcunha - como quase todas - era completamente irracional e sem sentido.

Desde então, sempre que encontro um queixo assim,   lembro-me de sapatilhas.

quarta-feira, dezembro 01, 2010

Gays

Um dos fenómenos recentes e aparentemente paradoxais - já aqui  referi - é  existir uma ligação estreita entre conservadorismo e homossexualidade. Isso vale para as questões políticas e ideológicas ( começa a ser comum nos meios neocons e nos partidos de extrema direita a presença carismática de ortodoxos conservadores) e vale também para os fundamentalistas religiosos. Assim, quanto mais intensa a homossexualidade, mais intensa a ortodoxia (política e religiosa).


Fiquei a pensar se haverá uma explicação ontológica para o fenómeno.

A prevenção resulta

"Correct and consistent condom use has been found to be greater than 90% eff ective in preventing transmission of HIV and other sexually transmitted infections. Eleven countries reported levels of 75% or greater among either men or women for condom use at last higher-risk sex. Major successes in HIV prevention have been achieved in concentrated epidemic countries that have devoted substantial programming eff orts and funds to prevention among people at higher risk of exposure to HIV.

Les Enfants d'Abraham du 17/11/10 A quoi servent les religions? Faut-il ...

Dia Mundial da SIDA

Prevention is the mainstay of the response to AIDS. Condoms are an integral and essential part of comprehensive prevention and care programmes, and their promotion must be accelerated. In 2007, an estimated 2.7 million people became newly infected with HIV. About 45% of them were young people from 15 to 24 years old, with young girls at greater risk of infection than boys.



Dia Mundial da SIDA

A prevenção funciona.

terça-feira, novembro 30, 2010

Ligação directa

"A conferência de imprensa de José Mourinho no fim do Barcelona-Real Madrid desta noite foi uma aula, uma lição de como levar cinco olés na casa do maior rival, virar a situação e terminar como se fosse o grande vencedor da noite. Sem nunca se exaltar, sem nunca cair nas escorregadias perguntas dos jornalistas sedentos de sangue, ainda terminou a refrescar os rostos frustrados com o recente Barcelona-Inter de Milão.
Se dúvidas houvesse e mesmo na noite em que levou cinco em Barcelona, Mou mostrou porque é Mou, um dos grandes treinadores da história do futebol mundial. Quanto à La Liga não tenham ilusões, podiam ter sido 10, o Real Madrid está lá na corrida para dar e durar."

Delito de Opinião

Constatação matinal

Deus tarda, mas não falha.

segunda-feira, novembro 29, 2010

De Espanha nem bom vento...

As reacções em Espanha roçam a caricatura. E não, não falo de futebol.

Rumores de angeles

Sinais dos tempos

"(...) o pronunciamento papal sobre a legitimidade do uso do preservativo em "casos pontuais, justificados", foi histórico, aliás, saudado como positivo por muitos Governos, pela directora da OMS e pelo secretário-geral da ONU. Afinal, Bento XVI apenas pôs em prática o Evangelho: "O Homem não é para o Sábado, mas o Sábado para o Homem."
Precisamente por isso, penso que será necessário perguntar se a Igreja não terá de rever outras questões. Se, por exemplo, a paternidade e a maternidade responsáveis não implicam a abertura aos anticonceptivos "artificiais", superando uma concepção biologista da natureza. Se não se deverá colocar termo à lei do celibato, pois não é bom impor como lei o que Jesus entregou à liberdade. Se não se deverá tirar as devidas consequências da afirmação papal: os homossexuais "merecem respeito" e "não devem ser rejeitados por causa disso". Se não é necessário repensar a proibição da comunhão aos divorciados que voltaram a casar. Se as mulheres, a partir do comportamento de Jesus, que levou à declaração paulina: "já não há judeu nem grego, nem senhor nem escravo, nem homem nem mulher, pois todos são um só em Cristo", não devem ser tratadas na Igreja sem discriminação, por exemplo, no acesso à presidência na celebração da Eucaristia.
Mais tarde ou mais cedo - é preferível mais cedo -, a Igreja deverá ter um pronunciamento lúcido e claro sobre estas matérias.
Para não dar a impressão de que ela lá vai indo, mas aos empurrões, e quando, entretanto, muitos a foram abandonando."

Para finalizar

"Obviamente, Bento XVI quis dizer o que diz no livro: mantendo a oposição oficial ao uso do preservativo, admitiu a sua utilização "em certos casos". Soam, por isso, a afirmações de mau perdedor as daqueles que vêm agora relativizar o que disse o Papa, afirmando que se trata apenas de repetir a doutrina.
Sim, Bento XVI não disse nada de novo em relação ao que muitos dizem na Igreja. Mas sim: o que ele disse é novo na boca de um Papa e isso dá-lhe uma grande carga simbólica que não pode ser ignorada. Habituados que estávamos aos pronunciamentos de João Paulo II e do próprio Bento XVI sobre a matéria, esta declaração muda a forma como a doutrina oficial católica é apresentada.
2. Isto dito, continuam a ser certeiras as palavras do teólogo espanhol Juan Masiá, que dirigiu cátedras de bioética católica em Madrid e no Japão: "No caso - meio cómico, meio anacrónico - à volta do preservativo: não se sabe se havemos de rir ou chorar. Nem sequer tinha que ser problema. Não só como prevenção de contágio, mas como anticonceptivo corrente (...). A teologia moral há muito superou esse falso problema."
A história, de facto, podia ser outra e o preservativo já deveria ter deixado de ser um problema para a doutrina oficial católica há 40 anos - o Papa Paulo VI nomeou uma comissão para redigir aquela que viria a ser a encíclica Humanae Vitae, sobre o planeamento familiar. As posições da maioria da comissão, aberta ao planeamento familiar "artificial", não agradaram a alguns cardeais da Cúria Romana, que não deixaram Paulo VI em paz enquanto este não refez a comissão, de modo a manter a doutrina tradicional.
A tragédia destas quatro décadas, com tanta gente que abandonou a Igreja por causa das muitas decepções, nomeadamente no campo da moral, evidencia a forma como aquela foi uma oportunidade perdida. "

Não há Teologias definitivas

A ler por aqui.

da vida

Bento XVI  falou do embrião e da necessidade da sua defesa.
Esqueceu-se foi de falar do zigoto ,  da mórula, do blastocisto ou do trofoblasto.Se calhar porque são mesmo um emaranhado de células indiferenciadas.

E o embrião só surge no 15º dia depois da junção de um óvulo com um espermatozóide.

Não se perdeu nenhuma coisa em mim

Não se perdeu nenhuma coisa em mim. Continuam as noites e os poentes
Que escorreram na casa e no jardim,
Continuam as vozes diferentes
Que intactas no meu ser estão suspensas.
Trago o terror e trago a claridade,
E através de todas as presenças
Caminho para a única unidade.


Sophia de Mello Breyner Andresen

Um dia branco

Dai-me um dia branco, um mar de beladona
Um movimento
Inteiro, unido, adormecido
Como um só momento.
Eu quero caminhar como quem dorme
Entre países sem nome que flutuam.
Imagens tão mudas
Que ao olhá-las me pareça
Que fechei os olhos.
Um dia em que se possa não saber.

Sophia de Mello Breyner Andresen

Antologia

Com ou sem preservativo

"A nossa única defesa contra a morte é o amor"
José Saramago

Banco Alimentar contra a Fome - pequenas alegrias

Um fim-de-semana em cheio. A generosidade das pessoas, mesmo aquelas que têm algumas dificuldades. A generosidade dos voluntários, quase todos jovens,  que abdicarem de algumas horas em favor dos outros.
ESte sentido comunitário que nos faz ter orgulho em sermos portugueses - quanto maior a crise, maior solidariedade e a vontade de ajudar os outros.
E uma coisa que já aprendi há muito tempo em lides várias - os mais generosos e solidários são sempre os mais pobres.
No entanto esta solidariedade aflita e aflitiva tem qualquer coisa de preocupante. As pessoas dão aos outros sempre com uma pontinha de narcisismo porque também gostariam de ser ajudadas numa situação difícil.
Este ano, ao darem mais, alguns dizem - quem sabe se este ano não serei eu o necessitado...

sábado, novembro 27, 2010

sexta-feira, novembro 26, 2010

Esquizofrenia on line

Eis um exemplo de um terrível delírio místico.

A verdade liberta

Una vez que se ha abierto la puerta es difícil cerrarla. Si el Papa ha dicho que se puede utilizar el preservativo para evitar contagios, por analogía, se puede y debe aplicar esa doctrina a otros casos semejantes:
-- Siempre que sirva para vivir y amar de un modo más humano (es decir, más al servicio de la persona y de las comunicación verdadera),
-- siempre que no haga daño a los amantes (ni a otros), y no sea simple egoísmo ante la vida, -búsqueda de sexo sin amor ninguno--,
-- siempre que sea un medio para descubrir unidos el misterio de la vida, en alabanza (al menos implícita) a su creador,
-- siempre que lleve a superar una visión biologista del sexo, para entenderlo y vivirlo de un modo personal
-- se podrá utilizar el preservativo, conforme al buen juicio (humano, cristiano) de los amantes o esposos.
El Papa Benedicto XVI ha introducido una excepciòn en un principio que parecía inamovible, dentro de la moral sexual. Y ya se sabe, cuando entra una excepciòn (cuando un principio no se puede aplicar en todos los casos....), lo que debe cambiar es el principio, como sabía Santo Tomas de Aquino... y como saben los científicos (de Newton a Einstein). Ciertamente, al Magisterio le cuesta ambiar los principios, pasar de una moral biologista (de cosas) a un moral personalista (de seres libres...). Al Magisterio le cuesta ver la moral sexual desde los fundamentos de la conciencia y de la comunicación personal (el sexo es comunicaciòn personal, al servicio del amor y de la Vida), en diálogo con la cultura... al servicio de la Vida con mayúscula, no del "número" de la vida.
Pudo haberlo hecho en los tiempos de la Humanae Generis y después, en los tiempos de la Humanae Vitae... Fueron ocasiones perdidas, o quizá no estaban maduros los tiempos (ni con Pío X ni con Pablo XVI). Ahora están maduros... y es tiempo de que "esta ecepción de Benedicto XVI nos permita plantear de nuevo las cosas..., de un modo más hondo...
Hay mucho camino hecho. El camino de la gente cristiana, que se ha separado en esto, en gran medida, del Magistrio; el camino de la mayor parte de los moralistas del siglo XX, que han creado las bases de exégesis bíblica, de reflexión teólógica y de aplicaciòn pastoral para aplicar los nuevos principios. "

Rad trads em depressão

Há de tudo - choro , ranger de dentes, vestes rasgadas e apelos sedevacantistas pelas bandas dos Rad Trads à portuguesa.Graças a Deus e ao papa Bento XVI , de uma penada,  desaparecem alguns  blogs neonazis  bastante medíocres. Taditos, tudo por causa de um bocado de latex.
Excitam-se com pouco, estas pobres criaturas de fraca fé e ainda mais fraco discernimento.

Da blogosfera

Uma boa notícia nunca vem só.

quinta-feira, novembro 25, 2010

Da modernidade

"O ser cristão traz em si algo de vivo, de moderno, que atravessa, formando-a e plasmando-a, toda a minha modernidade, e que, portanto, em um certo sentido, verdadeiramente a abraça."
Bento XVI, 2010

Rad Trads Gays

Nada que a Psicologia não explique - muitos dos teólogos católicos mais conservadores (em  matéria de moral sexual) são gays. Assim como muitos Bispo e Padres que se regem pelas cartilhas mais inflexíveis, em que a sexualidade humana aparece sempre associada ao horror e ao pecado. Aliás uma das explicações para a "rigidez " agressiva da Igreja Católica EM MATÉRIA DOUTRINÁRIA é a  enorme quantidade de homossexuais que preenchem os vários níveis da sua  hierarquia. Exclusivamente masculina.
Como revela Berger, um destes teólogo,  ultraconservador:
 "Me fascinaba el mundo masculino de las antiguas liturgias tridentinas. Fueron para mí la droga de iniciación. Luego entre los teólogos conservadores siempre encontré tantos homosexuales que pensé que las dos cosas podían coexistir".
Por um estranho processo de recalcamento e autonegação, estes gays não assumidos tendem a escudar-se numa moralidade rígida e a impôr ditames de castração a todos os outros que vivem uma sexualidade plena e realizada. Nomeadamente aos casais católicos.

O Papa do preservativo (2)

Se esta indicação PASTORAL DO PRÓPRIO PAPA, é válida num contexto de prostituição, por maioria de razão (ética e doutrinária) será válida no contexto da conjugalidade católica, por exemplo, quando um dos conjuges está infectado e outro não.

Se este comportamento é admissível e até RESPONSÁVEL, quando se trata de prevenir a SIDA ( e naturalmente outras doenças sexualmente transmissíveis) num contexto de sexualidade conjugal, terá de se considerar ser igualmente admissível este comportamento quando se trata de prevenir uma gravidez que possa pôr em risco a vida e saúde da mulher.

Há muito que a questão teológica sobre a moralidade da utilização de contraceptivos foi ultrapassada, há muito que as orientações pastorais vão nesse sentido, há quatro décadas que os católicos fazem esta interpretação da Humanae Vitae ( Bispos, Padres , leigos e casais católicos).

Pelo que esta tomada de posição pública do Papa É UMA MUDANÇA com uma importância pastoral enorme, ao reconhecer e legitimar as interpretações e orientações pastorais mais sensatas e progressistas, no sentido da admissibilidade do uso de um meio contraceptivo, com a finalidade de defender vida e saúde das pessoas.
A publicação no Osservatore das "bombásticas" afirmações do Papa, precisamente no mesmo dia do Consistório Cardinalício não foi coincidência.

Bento XVI - O Papa do preservativo

Quando estão em causa questões de saúde e de defesa da vida, o uso do preservativo é admissível, apesar do ser um meio contraceptivoEsta é a principal mensagem de Bento XVI.
Ao reiterar que  se referia à sua utilização do preservativo  por uma  prostituta ( e não apenas por um prostituto), o Vaticano admite pela primeira vez  publicamente a utilização de MEIOS CONTRACEPTIVOS para impedir os riscos contra a vida e a saúde dos parceiros sexuais.

  • "'Perguntei ao papa pessoalmente se havia uma distinção séria entre o uso do masculino ao invés do feminino e ele disse 'não'', disse Lombardi.
  • 'Ou seja, a questão é que (o uso do preservativo) deveria ser o primeiro passo em direcção à responsabilidade de se tornar ciente do risco à vida de outra pessoa com quem se está a ter uma relação', disse Lombardi.
  • 'Se é um homem, uma mulher ou um transexual que faz isso, defendemos sempre o mesmo ponto, de que é o primeiro passo de responsabilidade para prevenir contra a transmissão de um grave risco ao outro.'"
 "Lombardi afirma que perguntou ao Papa se ele tinha consciência do risco que corria ao dizer o que disse. Em resposta, “o Papa sorriu”.

segunda-feira, novembro 22, 2010

A verdade liberta

 1 - As afirmações públicas  de Bento XVI sobre a admissibilidade do preservativo como prevenção da SIDA constituem, formalmente uma importante ruptura com o discurso habitual do Vaticano.
Esta ruptura foi aplaudida e sublinhada por milhões de Católicos ( Bispos, padres, laicos e comunidades católicas) em  todo o mundo, assim como organizações internacionais de combate à SIDA e pela própria ONU.

2 - Que haja algumas franjas minoritárias tradicionalistas que neguem os factos não é nada de estranhar.
Afinal, o negacionismo faz parte da matriz cultural dos Rad Trads, basta lembrar as teses negacionistas do nazi Williamsom, de quem são fervorosos admiradores.

3 - Mas quando alguns rads trads, se apressam a proclamar que as afirmações públicas do papa Bento XVI  são "um acto contrário ao ensinamento constante da Igreja", e que como tal,  "não gozaria da presunção de infalibilidade que é própria do magistério ordinário quando conforme à tradição" ( quão longe vai a estrombólica defesa do conceito da tendencial infalibilidade papal !),  então temos a certeza  definitiva de que as afirmações públicas do Papa, se bem que moderadas pela subtileza que lhe é característica, são,  ipso factus, uma REVOLUÇÂO.

domingo, novembro 21, 2010

Uma revolução oficial em curso

O que era apenas um conjunto de extractos de uma entrevista do papa tornou-se hoje oficial com as afirmações  do porta Voz oficial do Vaticano, que em comunicado de imprensa afirmou que:

a) " o papa considera uma situação excepcional na qual o exercício da sexualidade representa um verdadeiro risco à vida de outrem. "
Seria o caso da prostituição ( masculina e feminina), mas também o caso de um casal em que um dos conjuges está infectado.
b) "Neste caso, o Papa (.....)  sustenta que o uso do uso do preservativo a fim de diminuir o risco de infecção é “uma primeira hipótese de responsabilidade” (...) em vez de não usar o preservativo e expor a outra pessoa a uma ameaça à sua vida."


d)" Numerosos teólogos morais e personalidade eclesiásticas de autoridade sustentaram, e ainda sustentam, posições semelhantes."
Ou seja, o papa não está sozinho nesta tomada de posição

e) " Todavia, é verdade que, até agora, elas não foram ouvidas com tal clareza da boca de um Papa, mesmo se de forma coloquial, e não magisterial."
Mais claro que isto, não se pode ser. Quão longe está esta posição oficial do Vaticano das aberrações do Trujillo!
Sim,  no mesmo  documento em que se nega  a "revolução", ela torna-se de uma evidência cristalina.

Notas breves para mentes perturbadas

1 - Bento XVI não consome bebidas alcoólicas;
2 - O  Trujillo  não manda mais que o papa em matéria doutrinária;
3 -  Nenhum livro /entrevista papal / discurso papal sobre temas doutrinários tem um tom meramente coloquial como se fosse uma converseta de café.

Salvem os homossexuais, já as mulheres não interessam muito, dizem os puristas

Uma das explicações para o Papa ter utilizado o exemplo do prostituto (presume-se que homossexual) e não de uma prostituta (heterossexual), pode ter uma interpretação profundamente perversa.
De facto a utilização de preservativos por homossexuais não constitui um método contraceptivo, pelo que , formalmente, a aceitação da sua utilização neste caso concreto não colide com a  moral católica sobre contracepção.
A ser assim, a posição papal, aparentemente inovadora,  seria de um escândalo tenebroso. Em primeiro lugar por considerar que as mulheres prostitutas nunca se podem proteger com o uso do preservativo, visto que estariam a fazer contracepção, algo completamente interdito em qualquer circunstância. Ou seja,  as mulheres, mesmo correndo o risco de serem infectadas e morrerem, ou mesmo correndo o risco de gerarem  crianças seropositivas, condenadas à doença e morte, nunca poderão ter acesso à prevenção do preservativo, porque é um meio contraceptivo eficaz.
Haveria então um duplo padrão de moralidade, que beneficiaria os homens homossexuais em detrimento das mulheres heterossexuais.
Esta interpretação é de tal forma tenebrosa e imoral que me parece inaceitável face à ética católica mais básica.  Pelo que não pode de todo ser aceite.

Pela Vida

O volte face do  papa a favor do preservativo pode salvar vidas, afirmam organizações de combate ao SIDA.
Também o secretário geral da ONU, Ban Ki-moon , saudou a posição do papa.

Wiliamson não é católico, diz o Papa

"Benedict said in a new book, Light of the World, that Williamson was "never Catholic in the proper sense" because he converted from Anglicanism to the SSPX. "That means that he has never lived in the great Church" under papal authority, he said." In this book,  Benedict says he would not have lifted the 22-year excommunication ban on Williamson if he had known of his far-right views. The pope said the Vatican's poor communications in that row was a 'total meltdown.'

Não há dúvida - este Papa é um homem inteligente. A questão curiosa é a de saber quantos outros da SSPX não são verdadeiramente católicos - ou seja, todos os que integraram a seita dissidente sem nunca terem estado primeiro na Igreja Católica. Curiosa contabilidade.
Entretanto, alguns grupos pedem ao papa que volte a excomungar o nazi Williamson.

Un boquete en el búnker de la moral sexual católica

"Una pequeña fisura en el cemento armado puede provocar el derrumbe de una presa. Por vez primera en la historia de la Iglesia católica, el Papa Ratzinger abre un boquete, aunque de entrada sea estrecho, en el hasta ahora monolítico búnker de la moral sexual del catolicismo. Y admite (y por lo tanto, justifica) la utilización del preservativo.Pero si bien es verdad que la excepción confirma la regla, también lo es que, una vez admitida una excepción y abierta una espita, la vida tiende a presentar otros casos similares. Y el boquete se va ampliando. Como la fisura en el cemento de la presa.
Todo un bombazo el del Papa Ratzinger, que, sólo por eso y de pronto, se escapa de la categoría de Papa de transición y se catapulta a los libros de historia de la Iglesia.
Acusado hace unos meses de ser un Papa sin alma por oponerse al uso del preservativo para prevenir, entre otras cosas, la plaga y la matanza ocasionada por el Sida, Benedicto XVI tapa la boca a sus detractores. Y se alinea con la estrategia ABC (Abstinence-Be faithfull-Condom, abstinencia-fidelidad-preservativo). En ese orden y dejando claro que el preservativo sólo no es la solución. Pero, al fin y al cabo, admitiendo también el preservativo. No sólo, sino también. Porque, si la vida es el bien mayor, también lo es en el caso de poder evitar la muerte con el condón."

A cimeira exemplar

Uma cimeira sem confrontos violentos, destruição ou mortes, com uma segurança exemplar.
Portugal está de parabéns, as forças policiais também,os que se manifestaram pacificamente idem.
Compreendo a desilusão de alguns que queriam o caos e o sangue.
Mas o povo é sereno.

Nazis Lefebvrianos

Afinal o Willianson é tão descaradamente nazi que até os seus amiguinhos se sentem incomodados com as posições públicas.

Apenas por serem públicas, claro.

Bento XVI - O preservativo e a racionalidade

Em primeiro lugar o Papa reconhece publicamente que a utilização do preservativo é um  meio eficaz de prevenção do contágio. Isto, que parece algo de simples, porque claramente demonstrado pelas evidências científicas  ( já nem falo do simples bom senso), é uma pequenina revolução coperniciana, já que nos últimos anos, alguns fundamentalistas catolaicos, com a irracionalidade característica do fanatismo e da ignorância, fizeram circular a propaganda de que o preservativo não seria eficaz na prevenção do contágio.
Esta posição, tomada por exemplo por Alfonso Lopez Trujillo, e que corria o risco de ser ainda mais criminosa que a pedofilia clerical, foi agora corrigida pelo próprio Papa.

Em segundo lugar, o volte face papal demonstra que as normas católicas sobre a moral sexual e a utilização de contracepção não são fixas, nem imutáveis, nem podem ser definidas como verdades absolutas, nem resultam de qualquer infalibilidade papal.
Por isso Bento XVI contraria Paulo VI e João Paulo II neste ponto concreto. E àmanhã, este papa ou o seu sucessor, dirá em público o que biliões de  católicos vivem como norma de vida.
Se, como afirma Bento XVI,  o contraceptivo é aceitável para prevenir a doença e a morte no caso dos prostitutos, por maioria de razão  será aceitável a sua utilização num contexto de conjugalidade, quando um dos conjuges está infectado e tem o dever moral de proteger o outro , ou para prevenir gravidezes indesejadas que coloquem em risco a vida e a saúde das mulheres.
Claro que estas mudanças (ou saltos doutrinários qualitativos)  serão graduais - Bento XVI terá de avançar com cautela.
Ele ou o seu sucessor terão forçosamente de rever uma  (i)moral sem sentido,  porque é  irracional e inumana.
Aguardemos por isso,  serenamente,  as inevitáveis mudanças  no sentido da racionalidade.

sábado, novembro 20, 2010

Um testamento de leitura obrigatória:

http://www.letestamentdetibhirine.com/supplements-christianchergetibhirine2.html

Fixem esta data

Hoje terminou a Guerra Fria.
Em Lisboa.

Em verdade vos digo: Um dia, uma mulher ordenada rezará Missa neste altar

"¿Y las mujeres? En pocas palabras: las mujeres estuvieron representadas por el grupo de religiosas, vestidas de negro, que en un silencio casi automático, limpiaron, colocaron los manteles y demás utensilios en el altar recién consagrado por Benedicto XVI. Cuando contemplé tal situación comprendía por qué razón mis amigas laicas, religiosas, algunas excelentes teólogas, nos acusan de misoginia y de relegarlas a las tareas domésticas. "

Psicopatologia on line

A ler por aqui ou por aqui.

Por estas bandas também há uns sintomas interessantes.

Eppur si muove

Pela primeira vez, um Papa, Bento XVI, admite que o uso de preservativos é aceitável, "para reduzir o risco de contaminação da sida."

Depois de tantos disparates, incluindo a constante diarreia mental do Alfonso Lopez Trujillo a propósito do tema, parece que o Vaticano se aproxima lentamente da verdade e da racionalidade cristã.

Ainda bem.

terça-feira, novembro 16, 2010

As acções são mais importantes que as palavras



Cardeal Ratzinger ( actual Papa) dá a comunhão na mão ao Irmão Roger, protestante.

Um papa não católico?

Numa cerimónia pública,  o papa distribuiu a comunhão na mão à rainha de espanha,  com toda a naturalidade, como é absolutamente normal em qualquer Missa.
O facto  causou furor nos doidinhos do costume.
Há até quem diga em surdina que já não há papas católicos.
E queira impôr regras do século dezanove ao culto do século vinte e um. Sotainices.

domingo, novembro 14, 2010

A realidade é sempre mais estranha que a ficção

O retrato castanho-claro castanho-escuro - que as cores já debotaram sob o sol e a humidade - trazem á tona da terra uma guidinha muito bonita, com um olhar de veludo e um penteado à anos sessenta copiado das revistas de moda. Guidinha morreu nova - ou velha, consoante a perspectiva - fulminada por um enfarte aos 57 anos quando hesitava, com grandes dúvidas existenciais se devia ou não casar pela primeira vez com o joaquim, o amor de toda a vida.
Tinham-se apaixonado quase adolescentes - guidinha a menear o deslumbramento dos olhos de veludo, menina bem, filha única do homem rico da aldeia. Joaquim era empregado do Senhor Afonso - um homem lindo, pelo menos assim o diziam as  raparigas daquele tempo - mas era apenas isso, um pé rapado, sem eira nem beira sem nada de seu, um caça-dotes.
Antes de serem separados à força - nem olhares, nem encontros, nem cartas, que isto das modernices da  internet e dos telemóveis inda não existiam e os amantes malfadados só se tocavam em sonhos e pouco mais - Joaquim e Guidinha fizeram um pacto. Casariam apenas um com o outro, quando os pais dela morressem. E o tempo da espera começou.
Cinco anos, dez anos.
Guidinha esmoreceu na casa solarenga entre rendas de enxoval, estudos, devoções marianas , actividades na igreja, aulas no liceu mais próximo, jóias e rigores de menina prendada. Estudou em coimbra - sempre  escudada pela sombra da mãe que para lá se mudou com armas e bagagens, durante quatro anos
não fosse a filha perder a honra no meio da turbulência universitária dos fins dos anos sessenta.
Quinze, vinte anos. Guidinha regressou a casa ainda mais aquietada apesar das modernices do penteado e das minisaias com botas até ao joelho. Recusou pretendente atrás de pretendente, com uma teimosia que espantou o senhor afonso, amargurado com a falta de netos.
Vinte e cinco anos, trinta anos. De vez em quando uma carta. Ás vezes notícias de conhecidos. Um dia, um telefonema furtivo a altas horas da noite, que acordou a mãezinha e lhe deu palpitações.
Trinta e cinco, quarenta anos de espera.
No dia em que a mãe foi a enterrar (já o senhor afonso apodrecia há muito no mausoléu), Joaquim apareceu no funeral. Estava velho, calvo, o abdómen distendido de excessos estomacais. E a velhice revelava aquilo que o senhor afonso antevira - um pobre diabo, sem eira nem beira, tosco, de fala entaramelada, roupa de campónio, mãos grosseiras, que olhava para a guidinha como um cão sem dono.
Solteiro ainda, cumprira o pacto. E agora vinha reclamar a noiva, o prémio, a casa solarenga, o carro da garagem, a virgindade da guidinha, tudo incluído. Tinha sido uma longa espera e a fome do amor originara uma espécie de apetite voraz.

Guidinha não aguentou o embate - morreu de enfarte na semana seguinte antes de lhe dar a resposta.

A realidade é sempre mais estranha que a ficção

A campa da menina Guidinha refulge fulgores marmóreos depois do banho de lixívia da Clementina.
É assim uma vez por ano, em véspera de finados. Clementina chega ao cemitério carregada de esfregões, uma escova de crinas e umas boas litradas de lixívia e esmera-se a manhã inteira a dar lustro ao mausoléu da família do antigo patrão, onde jazem a guidinha, o senhor afonso, a dona maria da graça e o irmão mais novo da guidinha, o seu adorado  manel que morreu tão novo.
Quase sempre a clementina encontra flores  em cima da campa. Varre-as cuidadosamente para um saco de plástico que traz  no bolso do avental. As flores ainda estão frescas, mas são flores sem viço nem pedigree, atadas com um pequeno cordel e deixadas sempre ao lado do retrato da menina guidinha.
Só há uma pessoa no mundo capaz de deixar ali flores daquelas e clementina sabe quem é.

sexta-feira, novembro 12, 2010

Sounds of silence

Focus on the present, and quiet that voice inside - the one that offers the running commentary on what you’re doing, what you’ve done, and what you will be doing.

quinta-feira, novembro 11, 2010


Rodin

Vitrais

A beleza agridoce das árvores.
"A claridade apura-se nos ramos.

Para trás fica a transparência"
 
Fernando Echevarría, Epifanias, Assírio & Alvim, 2006, p. 185

Outros muros

Há vinte anos caiu o muro.
Foi bonita a festa, pá, mas o preço foi alto.
( Entretanto a velha alemanha estalinista fagocitou  a alemanha ocidental,  progressista e veja-se onde estamos.
O outro muro - o muro protector do estado social da velha europa do pós guerra esboroa-se lentamente).

Carlos Paião | Pó de Arroz

As pessoas vivem o fingimento instituído como uma normalidade.
É a normalidade da sobrevivência.

Da verdade

Tenho escutado por aì umas loas aos sistemas económicos"florescentes" em detrimento da nossa miserável incapacidade de desenvolvimento, que nos faz ser um país miseravelmente pobre.

Por mim, estes continuam a ser os parámetros fundamentais de desenvolvimento e de riqueza de um país
Taxa de mortalidade materna:
China - 45
Portugal - 6,2
Mortalidade infantil
China - 20,25
Portugal - 6,6

Da barbárie

Mas que notícia é esta?

segunda-feira, novembro 08, 2010

A inevitabilidade do futuro

Um dia, uma mulher ordenada irá rezar Missa no altar (ontem ungido) da catedral  da sagrada família, em barcelona.

E  espero que isso aconteça durante a minha existência.

Jesus de Nazaré, o feminista

Ser mulher judia hà dois mil anos era valer um pouco menos que um animal de carga. A função das mulheres nestas comunidades rurais era basicamente a mesma dos animais domésticos - trabalho duro, de subsistência no campo ou em casa, satisfação sexual dos machos, e obviamente, parir novas crias. O valor da fêmea humana era bastante próximo do valor das vacas - quantas crias produziam, a qualidade das crias e a quantidade de trabalho árduo que os seus corpos podiam suportar. As violações eram frequentes, tão frequentes que a salvaguarda eram os códigos de honra ligados à virgindade da fêmea, com punições como a lapidação.

Uma menina nascida na galileia, em condições de pobreza extrema, se sobrevivesse à doença, fome e aos espancamentos da infância, sabia que aos nove ou dez anos era entregue pelo pai a um homem dez, vinte ou trinta anos mais velho, que a forçaria a ter relações sexuais constantes. Sabia o que a esperava, gravidezes repetidas. Sabia que, se sobrevivesse aos horrores de partos sucessivos e abortos, poderia chegar no máximo aos trinta, quarenta anos no meio da brutalidade e pobreza.

Sabia que pouco poderia esperar do seus filhos, mal passada a frágil barreira da primeira infãncia.
Os rapazes , assim que chegasse à puberdade rapidamente lhe falariam com o desprezo devido às mulheres, as filhas, ainda meninas, seguiriam o seu trilho de escravatura animal.
 
Por tudo isto, é particularmente inquietante e basicamente revolucionário o protagonismo que Jesus dá às mulheres nos relatos do Evangelho

Desvios

Lidar coma doença mental é sempre difícil, sobretudo quando ocorre na família.

domingo, novembro 07, 2010

O futuro já começou( mas alguns ainda não perceberam)

"Nunca tivemos na ciência níveis tão avançados, em particular na biologia, e a biologia vai ser a ciência do século XXI. Já é um lugar-comum dizer isto. Atingiu níveis de maturidade e de aplicação que atingem todas as esferas da vida, da saúde ao ambiente, até à compreensão do mundo que nos rodeia e à compreensão da nossa própria natureza. O que é que somos, porque é que somos assim. É uma diferença qualitativa em relação à química e à física, que marcaram o século XIX e o século XX. Estamos a falar dos gnomas, da possibilidade de mudar geneticamente as plantas e os animais e isso é uma revolução que nos poderá permitir, por exemplo, responder a muitas das necessidades dos países em desenvolvimento, tornando a sua agricultura mais sustentável e as espécies mais resistentes.
A diferença hoje é que a biologia nos permite uma reflexão sobre o mundo e sobre nós próprios que, se calhar, não tínhamos tido antes. E sobre a partilha da vida com muitos outros milhões de espécies, algumas que estão ainda por conhecer e que vão ser fundamentais para o nosso bem-estar no futuro. Este vai ser um século marcado pela biologia e marcado por uma nova perspectiva que ela nos permite ter em relação ao planeta e a nós próprios. Sem dúvida."


Entrevista aqui

A beleza da família Tradicional

O santo padre incentivou hoje a existência de familias numerosas e os nascimento de mais crianças.
Emocionados, parece que alguns padres tomam esta indicação muito a sério, pelo menos a julgar por esta notícia.

A verdadeira família

Há cada vez mais divórcios e a tendência será para continuarem a subir, acreditam os sociólogos. Quer isto dizer que o casamento e a família estão em crise? Não. Quer dizer precisamente o contrário: "As pessoas não se divorciam por deixarem de acreditar no casamento. Dão, isso sim, um sinal de crença reforçada no casamento", defende o sociólogo da família Pedro Vasconcelos.

"Assim, segundo a ideologia actual, "valoriza-se mais a relação e não a instituição. A conjugalidade deixou de estar articulada com o casamento institucional. A formalização da relação passou a ser irrelevante. Em suma, o que é central é a relação".

Hoje, valoriza-se mais a família". Engrácia Leandro sustenta-se nos mais recentes inquéritos locais, europeus e até mundias que colocam a família, quase sempre, em primeiro lugar.

"Não é a família que está em crise", afirma a socióloga. "É o modelo tradicionalista de casamento", complementa o sociólogo da Universidade de Lisboa.

Nazis

"Quando abri a televisão num canal chamado intereconomia, estava a dar futebol. Na pausa fez-se propaganda própria. Um manifesto eleitoral nas cores suaves da Nova Propaganda. Dizia mais ou menos assim: “se achas que matar um feto é um crime, se achas que os problemas demográficos não se resolvem matando os velhos, se achas que um par de homossexuais não faz um matrimónio, etc, etc, junta-te a nós”. Nós é o tal canal, simbolizado por um touro investindo de frente, a meia pata e sem cojones"

 a natureza do mal

O esplendor modernista

Ninguém pode ficar indiferente à extraordinária beleza da catedral da sagrada família, de Gaudi, esplendor do Modernismo, uma «síntese prodigiosa de técnica e imaginação» que hoje foi finalmente inaugurada...
O projeto foi iniciado em 1882 e assumido por Gaudí em 1883, quando tinha 31 anos de idade, dedicando-lhe os seus últimos 40 anos de vida, os últimos quinze de forma exclusiva.

Um sonho modernista tornado realidade.

(O aventalinho do papa e os discursos em latim em nada apagam este fulgor do futuro transformado em pedra e luz)
Cette cérémonie, souligne le pape, ''montre un Dieu de paix, de concorde et non de discorde''. Benoît XVI a qualifié d'''évènement de grande signification'' la transformation du monument en Basilique, ''à une époque où l’homme prétend édifier sa vie en tournant le dos à Dieu, comme s’il n’avait plus rien à lui dire''.''Par son oeuvre, Gaudí nous montre que Dieu est la vraie mesure de l’homme, que le secret de la véritable originalité consiste, comme il le disait, à revenir à l’origine qui est Dieu'', a poursuivi le Saint-Père.

sexta-feira, novembro 05, 2010

O meu olhar é nítido como um girassol.


Tenho o costume de andar pelas estradas

Olhando para a direita e para a esquerda,

E de vez em quando olhando para trás...

E o que vejo a cada momento

É aquilo que nunca antes eu tinha visto,

(...) Amar é a eterna inocência,

E a única inocência não pensar...

Alberto Caeiro, em "O Guardador de Rebanhos", 8-3-1914

quarta-feira, novembro 03, 2010

Crespices

"À conta do programa, a direita tem orgasmos com o bondage a que é sujeito o Estado social. Até aqui, nada de novo".

Mar salgado

Sakineh Ashtiani

O governo iraniano executará Sakineh Ashtiani  hoje 4ª feira, dia 3 de Novembro.
Não basta a barbárie da pena de morte, ainda a repugnante tortura do apedrejamento.
O desfecho é quase inevitável, mas como podemos dormir descansados num mundo destes?

domingo, outubro 31, 2010

Deo Gratias

Hoje, pela primeira vez na sua história, o Brasil irá eleger uma mulher  presidenta. Um marco importante para a Democracia, para o qual contribuiram milhões de católicos que com o seu voto vão defender o bem comum.

sábado, outubro 30, 2010

Presidenciais

Um místico alternativo alucinado anda por aí a dizer que os recados do papa sobre os políticos não são  para o Brasil mas para  Portugal - para impedir  eleição de Cavaco.

Começou a campanha eleitoral

De coelho, claro.O próximo PM de portugal, para mal dos nossos pecados.
O rapaz é bonito e telegénico. Conselho ( de borla) ao staff da campanha - ele que fale pouco e sorria muito. Aliás basta aparecer e abanar a cabeça, qual loira do regime.Um novo corte de cabelo também ajuda.

Carta a um seminarista Rad Trad

Meu piqueno Fabinho, do Seminário de Leiria:
O rico anda empenhadíssimo em reuniões de tuperware em vez de estudar as cadeiritas de Teologia da UCatólica.
E é pena. Porque nota-se bem que a sua base de conhecimentos em Teologia é directamente proporcional ao infantilismo com que escreve sobre questões estruturais para a Igreja de Hoje.
É o que dá gostar mais de vénias, saias e incensos de que de pessoas.
Mas gostei muito de saber que as reuniões de tupperwares "estão em alta" nas sacristias dos seminários e que há um grupelho de seminaristas que se reunem para discutir o feitio do vestido cor-de-rosa que vão vestir no próximo sábado, enquanto lacrimejam contra o Concílio Vaticano II e o Bispo da Diocese .Afinal, nada mais estimulante que os gostinhos neonazis lefebvrianos misturados com as rezas em latim.
Querido, nada que eu não saiba. Afinal, foi isso que justificou este post.
Olhe, fabinho, o menino até pode gostar de se vestir de rosa-choque e andar aos pulinhos pelos escuteiros ( ai o fascínio da farda, ai, ai) , não tem é perfil nenhum para ser padre. È que não basta andar de sotaina e cabeção e não gostar de mulheres. 

Até pode ser que proximamente algum dos seus "orientadores" do seminário o ajudem a ver a verdade .
.

pergunta retórica

O Pedro Passos coelho também andou no seminário?

sexta-feira, outubro 29, 2010

Votar Dilma - a promoção do bem comum

"Isto significa também que em determinadas ocasiões, os pastores devem mesmo lembrar a todos os cidadãos o direito, que é também um dever, de usar livremente o próprio voto para a promoção do bem comum .", disse hoje o Papa. Vinte milhões de brasileiros salvos do limiar da pobreza parece-me um indicador suficiente de promoção do bem comum, o que justifica plenamente o voto católico em Dilma.

Coelho com couves de Bruxelas

 Durão Barroso, puxou-lhe as longas orelhitas.

O resultado é este - o mundo mudou em dois dias - e por milagre aprovar este OE é um imperativo nacional.

Dois meses e uns largos milhões de euros depois, o coelho deixou-se de palhaçadas.

Bastante atrasado.

Rad Trads

UM  Fabinho seminarista  lá da zona de Leiria parece gostar dos fradinhos das caldas - leia-se aqueles bonequinhos divertidos de sotaina preta a quem se puxa o cordel.

Fica perto de leiria, o  que explica a predilecção.

De qualquer forma, o meu  nick name não é cadela - mas bluesmile- e não, querido, não sou grande, sou até pequenina.

Mas percebo bem as  tendências do pequeno Fábio - não são é nada úteis à Igreja de hoje.

quinta-feira, outubro 28, 2010

"Foi a 24 de Outubro de 1910. Fez 100 anos.
Regina Quintanilha (1893−1967), então com 17 anos, atravessou a Porta Férrea, que dá acesso ao Pátio das Escolas, onde se situa a Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Era o seu primeiro dia de aulas. Era também a primeira vez que uma mulher frequentava o curso de Direito, em Portugal. A sua matrícula, um mês antes, motivara uma reunião do Conselho Universitário, na qual fora discutida e aprovada a sua admissão. Foi acolhida em ambiente festivo pelos colegas, que atapetaram a entrada com as suas capas e formaram alas para lhe dar passagem.
Valendo-se do recentemente instituído regime de cursos livres*, Regina concluiu o seu em três anos, tendo sido, de imediato, convidada para reitora do recém-criado Liceu Feminino de Coimbra. Recusou, pois tinha outros planos — queria ser advogada. Apesar de a lei então vigente lhe vedar, por ser mulher, o exercício de tal profissão**. O obstáculo, à primeira vista intransponível, foi removido pelo Supremo Tribunal de Justiça que, em sessão plenária, decidiu conceder-lhe uma autorização especial para advogar. E foi no uso desta que, a 14 de Novembro de 1913, Regina Quintanilha, com apenas 20 anos, se estreou no tribunal da Boa Hora, em Lisboa, como defensora oficiosa de duas mulheres acusadas de agressão, tornando-se na primeira mulher a exercer a advocacia em Portugal."

A crise no PSD

a) se o PSD chegar a acordo com o Governo sobre o OE, o PSD sai prejudicado e o PS beneficiado;
b) se o PSD votar contra o OE, inviabilizando a sua aprovação, o PS sai beneficiado e o PSD prejudicado;
Com estas premissas «adivinha-se» 1) porque razão não se chegou a acordo e 2) qual o voto do PSD na Assembleia da República no dia 3 de Novembro, ressalvando o facto de se saber que, também na política, existem suicidas.

Tomás Vasques

Ao acaso

È incrível como a blogosfera se tornou numa espécie de sofá vermelho gigante onde se deitam ( e verbalizam através da escrita  ) disfunções e desvios. Não há terapeuta visível mas deve haver algum efeito catártico nesta exposição pública e nada púdica de pormenores íntimos. E não me refiro à parafrenália pornoerótica , mas a blogues mais ou menos sérios, mais ou menos eruditos, onde se descrevem pessoalíssimas questões tão intimistas que seria de esperar algum resguardo, algum sereno autocuidado. Mas não.  Há qualquer coisa de exibicionista no sofrimento emocional. Raramente é contido, trabalhado, dotado de sentido. Há que despejá-lo na via pública, como antes se fazia aos excrementos.

paisagem

Estou em casa . Doem-me as mãos da escrita. No centro da palma da mão, qual marca de stigma. Início de tendinite de teclado. Escrevo sempre com as duas mãos, agora mais com a esquerda. Os textos inadiáveis amontoam-se no canto direito do écran. Vale-me a minha formação do piano - teclo com todos os dedos, como se no écran houvera pautas. A mansidão das coisas - em pátios cães antigos.Velhos senis falam do salazar com saudade, esquecidos da fome, da doença e da imbecilidade rural da pide.

Crespismos

Mário Crespo - escolho-o porque ilustra perfeitamente o fenómeno - tem dois ódios de estimação, a saber, o PR e o 1º ministro. Também não sou dado a gostar especialmente de Sócrates a não ser dos fatos. Mas, sobretudo em televisão, o que releva (ou devia relevar) é ajudar os que a estão a ver a pensar e não transformá-los em putativos estagiários de um remake misto de O Crime com a revistinha Maria. Ora o Crespo (e por Crespo quero referir-me a um plural majestático), com as suas obsessões "temáticas", arrasta notícias e convidados para o propósito do dia que tem na cabeça. É lamentável que muitos dos convidados se deixem arrastar para as "conclusões" que o "crespismo" já traz preparadas de casa e que dão para horas e dias de "formação". Defensor indisputável da liberdade de expressão, julgo que o "crespismo" - nas suas variantes mais ou menos populares que incluem comentários anónimos na web - deve florescer até como exemplo do que o ressabiamento pode fazer a pessoas inteligentes. Nunca leram Richard Rorty, pois não? Ou mesmo Proust ou Oscar Wilde? Então leiam porque dito assim parece tirada "ao lado". Não é. Quem não aprende a redescrever-se ironisticamente ou a intuir em cada momento da nossa vida a pura contingência dela, não anda cá a fazer nada."
 

quarta-feira, outubro 27, 2010

Os retardados

As incongruências coelhistas, as fífias e os adiamentos lembram alguns rapazolas com disfunção sexual.

Muitas ameças, muita converseta, mas a finalização, nada. E demora, demora demora....
Nem aprova o Orçamento  nem sai de cima.

A coisa já satura, mas não na direcção estratégica que os coelhistas previam, bem pelo contrário.

As pessoas começam a estar um bocadinho fartas da falta de performance final deste coelho duracel e deste PSD que assim se esfrangalha inutilmente.

DILMA vencedora

Felizmente para o povo brasileiro, nosso país irmão, Dilma vai ganhar as eleições...

Nota do dia

Ainda vão dar uma cambalhota e assinar o OE de cruz.

Eu já suspeitava - são todos uns abstinentes...

A contracepção é pecado

Esta senhora não usava contraceptivos.

Notas sobre o dia de hoje

Um PSD sem credibilidade e reduzido à infantilidade coelhista.

Um deus marginal e agitador

"El procurador romano Poncio Pilato (Pontius Pilatus) juzgó a Jesús como agitador peligroso. procedente de la levantisca Galilea, y lo hizo ejecutar mediante la crucifixión, un tipo de muerte especialmente infamante y oprobiosa (mors aggravata), reservada para bandidos y rebeldes.
Los romanos contemplaban con tolerancia e indiferencia todas las religiones. Si sentenciaron a muerte y crucificaron a Jesús, eso no pudo ser por sus ideas religiosas, que a los escépticos romanos les traían sin cuidado, sino por representar un peligro para Roma, por su pretensión de autoproclamarse rey de los judíos, y por su intento de rebelión en Jerusalén. Desde luego, Jesús no era el único predicador carismático judío que sería crucificado por los romanos. Las autoridades imperiales consideraban como su principal tarea el mantenimiento de la pax romana, y cualquier agitador de los calenturientos judíos palestinos era una amenaza latente para el orden público.
Si Jesús hubiera sido acusado de un crimen religioso, habría sido entregado a la autoridad judía del Sanedrín. Si hubiera sido condenado a muerte por esta, habría sido ejecutado por lapidación (como Esteban o Jacobo luego) o ahorcado, o quemado, o decapitado. Pero los judíos no crucificaban. La crucifixión era la forma típica de ejecución infamante de los romanos.
Que Jesús fuera crucificado es señal inequívoca de que sus jueces y ejecutores fueron romanos, y de que su crimen fue político: la rebelión."

terça-feira, outubro 26, 2010

Rad Trads

O fundamentalismo católico norte-americano, uma salgalhada de ideologia de extrema direita, racismo, antisionismo  e Tradicionalismo católico lefebvriano, vai aparecendo em pequenas incursões em Portugal que já ultrapassaram os delírios da internet em dois ou três blogues  e  originaram cursilhos institucionais em seminários e na basílica de fátima.
Há a versão elitista e pseudoespiritual da coisa a reboque de alguns desvarios papais, e há a versão mais pop - mas a realidade é a mesma - a influência do fundamentalismo católico norte americano está a chegar à formação de base dos seminaristas diocesanos em Portugal.

Que alguns Seminários portugueses acolham estas influências sem uma reflexão ponderada, é sintomático do desespero da falta de vocações que leva a que se aceitem os mais débeis para certas funções, que se fascinam facilmente  pelo brilho das lantejoulas e pelo cheiro a incensórios.

Não é por acaso que certos seminários estão vazio e houve mesmo hemorragias de candidatos no último ano.

Felizmente que as lideranças dos seminários estão a mudar ( para melhor), mas alguns danos estão feitos.Esperam-se medidas.

segunda-feira, outubro 25, 2010

Boas notícias - uma Igreja responsável.

La Iglesia católica de la ciudad de Lucerna, en el centro de Suiza, distribuirá desde hoy y hasta el miércoles preservativos gratis a los ciudadanos, una iniciativa que se enmarca dentro de una campaña de prevención contra el Sida.

La diócesis de Lucerna ya ha repartido cerca de 3.000 preservativos desde su puesto de distribución en la estación de tren de Lucerna. Bajo el lema "olvidar es contagioso; protege al prójimo como a ti mismo", la Iglesia católica de Lucerna quiere atraer la atención sobre los riesgos de las relaciones sexuales no protegidas.Nosotros debemos proteger la vida, y lo hacemos a través de los preservativos

"Nosotros debemos proteger la vida, y lo hacemos a través de los preservativos"

O marginal

Jesus era um pé rapado. Um zé ninguém. Um sem-terra. Um campónio. Um sem abrigo. Um radical modernista. Um revolucionário.Um marginal.


"La religiosidad de Jesús fue una religiosidad "marginal", es decir, él vivió su relación con el Padre al margen de la religión oficial. Nunca, en los evangelios, se nos dice que Jesús fuera a orar al templo, ni que participara en los sacrificios rituales que imponía la liturgia del templo. Ni Jesús construyó un templo o una capilla aparte. Sabemos, además, la denuncia tan grave que hizo Jesús contra el templo, del que dijo que había sido convertido en "una cueva de bandidos". Por otra parte, Jesús tuvo conflictos frecuentes con los observantes religiosos por causa de su no observancia de preceptos que imponía la religión(observancia del sábado, del ayuno, de las purificaciones rituales...). Jesús, además, se enfrentó a los sacerdotes y, sobre todo, a los sumos sacerdotes. Hasta el extremo de que fue el consejo supremo del Sanedrín el que decretó su muerte y forzó al procurador romano, Pilatos, para que firmara la ejecución de Jesús en una cruz."

José Maria Castillo


Por isso, os progressistas católicos de hoje podem estar descansados - estão sempre bem acompanhados,

por Ele.

Farisaísmos

Maria da Graça pariu hà uns meses o 11º filho, por ordem divina e logo mergulhou na escuridão mais funda do distúrbio psiquiátrico grave de que sofre em segredo por causa das gravidezes violentas e sucessivas.

Condoída,  a mãe de Maria da Graça mudou-se de armas e bagagens para o T3 de um bairro periférico, onde se acotovelam agora 11 crianças e quatro adultos, em quartos apinhados de camas, biberons e brinquedos doados pela comunidade. Maria da Graça deixou de uivar de noite e agora só reza,  entre gargalhadas de delírios vários. E a mãe dela, muito em segredo, já maldiz o dia em que inscreveu a miúda  no Movimento Neocatecumenal.
A presença da mãe e a medicação neuroléptica intensiva safou-a de mais um internamento em psiquiatria. Por enquanto. A seita CATÒLICA a que pertence proibe-a de usar contraceptivos, "por ordem do papa, a quem devemos obediência, porque nunca se engana". Usar contracepção  é um pecado grave e  esta jovem mulher tem um medo doentio de morrer em pecado e ir parar ao inferno.
 Os filhos - louros, ruivos e dois morenos, saltitam pela casa como pequenos animais angelicais, deixando dejectos e restos de comida nos tapetes.Três quartos, quinze pessoas, uma ilustração do Quico na sala de jantar que é também dormitório. Algumas mulheres da seita vieram ajudar a doentinha - mais uma vítima de deus,  cujos desígnios, como todos sabem,  são insondáveis, e que tem especial gozo em torturar mulheres frágeis. As servas da "comunidade" ou do "movimento" ou lá o que raio é, vão e vêm pela casa, num serviço de babysitting que lhes aumenta as cotações celestiais,  levam os meninos ao parque às segundas-feiras à tarde brincar nos escorregas afoitos enquanto a mãe vegeta, horas a fio a olhar para o teto.
A Maria da Graça vai morrer nova, mas tenho para mim que vai ser santificada.

Os gerontes

Ainda se excitam com barretinhos vermelhos e microfones banhados a oiro.

 O que não diria Freud destes artefactos fálicos assim trazidos à praça pública em bençãos simbólicas.

Quão longe vai a pobreza evangélica de um judeu que percorria a pé os lugarejos da galileia e que se insurgiu contra a TRADIÇÂO intocável da "verdadeira fé" judia.

segunda-feira, outubro 18, 2010

A velha

A velha morreu na quinta-feira. Estava queixosa e frágil como um bebé recém-nascido, mas aguentou-se a tempo de festejar os cem anos com uma festarola à moda antiga. Ou isso ou o nascimento do trisneto, não sabemos bem. Ficou à espera de cumprir estas duas últimas tarefas existenciais antes de soçobrar lentamente, semana após semana. Durante o funeral, o neto falou da morte das velhas árvores, da inevitabilidade do outono e da morte como uma sucessão de folhas que se desprendem de um plátano até à síncope da última. A lentidão da morte, uma doçura outonal, mais nada.
Sorriamos uns para os outros no cemitério da aldeia, sobre um outeiro em meia lua com vista para o vale vazio de sons mas carregado de tons vermelhos e doirados.

mães

as mães
são algas agridoces
entrelaçadas sobre as caras
pequenas jóias pardas
nas lagunas do medo.

putas

quando os rostos desabridos da noite
caem sobre os colos das mulheres
elas sorriem

Ao acaso

Dizem que os blogues esvaziaram os livros, que as filas de poetas se acotovelam on line.

Ao sul

Recomeçou a chuva, o laborioso entretecer da água sobre as casas.
O que há de bom na chuva é ser toda habitada por iridescências opacas até impregnar tudo numa fantasmagórica fuligem. 
A chuva é tão súbita, não se compadece com impermeáveis fictícios, os pirilampos das cadeiras dos cafés endireitadas à pressa rente aos passeios, a fosforescência dos cactos do jardim, aquosas cristalizações do asfalto, os pequenos insectos coleccionadores de gotas.

Brasil sujo

O que se está a passar no Brasil durante a campanha eleitoral para as presidenciais faz lembrar os fantasmas da ditadura. A extrema direita católica, com alguns Bispos à cabeça,  tem usado tudo, até o dinheiro, numa campanha suja.

sábado, outubro 16, 2010

Obscenidades


Esta obscenidade, proferida sem qualquer pudor faz-me lembrar os recém-nascidos contaminados.são cerca de 600.000 todos os anos. Para quê medicamentos /retrovirais? É deixá-los morrer a todos.
Afinal quem somos nós para contrariar a justiça divina?
Pois sim.
Quando leio obscenidades destas não posso deixar de pensar que a opinião do arcebispo mudaria drasticamente se descobrisse que estava infectado. Bastaria o azar de uma transfusão, por exemplo.
Se calhar até nem seria o primeiro purpurado a quem tal aconteceu.

sexta-feira, outubro 15, 2010

Homens incomuns

Hoje lembrei-me de Mota Pinto e da sua morte trágica. Eu era demasiado criança para perceber estas minudências da política, ( lembro-me apenas  do choque e da consternação que percorreu a minha cidade, como uma onda) mas um dia o meu pai disse-me dele: "Grande homem. Deu a vida pela pátria".
Hoje qualquer leitor da revista maria sabe que o stress intenso, o trabalho desgastante e a constante pressão podem  provocar enfartes em pessoas com predisposição para tal. Mas  poucos avaliam o impacto da pressão de governar em situação limite , e de ter a coragem de aceitar desafios ou de construír alianças apenas em nome do bem comum.

Dona gilberta

Dona gilberta inclina a cabeça enquanto confidencia maleitas. O busto excessivo tremelica sob a camisola vermelha escura enquanto desfia a operação aos pólipos, o mioma e as cataratas.
As mãos cheiram a lixívia, um cheiro forte que se sobrepõe ao vapor da laca comprado no LIDL e a envolve com a aura angelical das coisas desinfectadas. 
Dona gilberta tem sessenta anos vigorosos e ainda trabalha a dias nas limpezas para ganhar o sustento.
O amante com quem conviveu amorosamente durante trinta anos morreu-lhe e agora ficou sem nada. Enquanto repete sem nada, sem nada, o busto excessivo soluça suavemente num balanceio de maresia, sem nada, sem nada , abana  as mãos e o cheiro da lixívia espalha-se como incenso no vão da escada.
Os filhos - os legítimos- do defunto entraram-lhe porta adentro e exigiram  tudo, roupas, recordações, fotografias, relógios e prendas, contas bancárias, uma vivenda partilhada a dois durante décadas ( ou seria a três? - dona gilberta não tem agora certezas absolutas).
Na dispensa antiga fez uma capelinha de aparições, um altar onde três nossas-senhoras-de-fátimas e muitos pastorinhos de vários tamanhos se acotovelam com flores de plástico, entre cortinas de tule cor de rosa com folhinhos na ponta.
È o meu refúgio, sussurra, e fala-me do amor de deus que a sustenta. A fotografia a preto e cinza onde um homem de bigode - disputado até depois da morte por duas mulheres aflitas -  encosta a cabeça precisamente no colo da senhora de fátima mais pequenina, enlevado da mais eterna satisfação.

quinta-feira, outubro 14, 2010

Do chile, com amor

Duas notas extraordinárias:
Uma operação de resgate tecnicamente muito complexa que decorreu de forma exemplar, perfeita, mesmo, destacando-se a coragem  da equipa médica que desceu ao poço.
O responsável pelo grupo - o último mineiro a saír - que disse apenas : Terminei o meu turno, agora posso descansar.

Uma nota de mediocridade - o presidente do chile que nem esperou pela saída da mina das equipas de resgate para fazer um discuso uma bocado idiota a falar em deus e em milagres e nem uma palavrinha de reconhecimento sobre o esforço da equipa que permitiu o salvamento. Cá ou lá, os políticos são basicamente uns idiotas trauliteiros.

quarta-feira, outubro 13, 2010

Do Chile, com amor

Num ambiente mediático dominado pela mediocridade do pessimismo - como se a derrota comunitária fosse uma espécie de inevitabilidade, a história dos mineiros chilenos é uma espécie de parábola de esperança.
Está lá tudo - os limites da sobrevivência, a resiliência face ao drama, os esforços da comunidade para salvar os seus ( em que os seus são todos os que nos pertencem por comungarem  da mesma humanidade). Está lá tudo - um país pobre que se une, as ajudas internacionais que chegaram , as solidariedades insuspeitas, o resgate lento dos enterrados vivos, a abnegação das equipas de socorro, a feira alegre e angustiada das famílias que não desistiram ( com as amantes e as mulheres a acamparam ao lado da mina em zaragatas amorosas), a criança que nasceu e se chama esperança, as lágrimas e o riso, a persistência e a tecnologia, essa estranha força de alcateia que nos faz ir buscar os nossos nem que seja aos confins dos infernos, ao reino da escuridão de  Hades.
È isto que todos somos, esta grandeza de ser bicho.
O chefe de turno, Luis Urzúa, de 54 anos, será o último a sair da mina. Não deixará nenhum dos seus homens para trás. Li esta notícia e corei de vergonha.
Isto, poucos somos. Esta grandeza de ser homem.