quinta-feira, setembro 09, 2010

os livros ardem mal

O Vaticano ( que está em alta esta semana) pronunciou-se de forma contundente contra a ideia de queimar o Corão no dia 11 de Setembro. O mais ridículo é que tal acto de barbárie vai ser feito em nome de valores cristãos.
Claro que já houve coisas ainda mais bárbaras feitas em nome dos valores cristãos, como as campanhas bélicas das Cruzadas.
Por exemplo, na tomada de Jerusalém durante a primeira Cruzada, em 1099 praticamente toda a população da cidade, muculmanos e judeus, homens, mulheres, crianças foi chacinada pelos cristãos, com requintes de horror, mesmo para os padrões da época. A cidade foi completamente saqueada, as mulheres e crianças brutalmente violadas e os locais de culto destruídos.

Um carta escrita ao papa por Godofredo de Bulhão relata o feito:
"E se vós desejais saber o que foi feito com os inimigos que lá se encontravam, saibais que no Portal de Salomão e do seu templo os nossos homens cavalgavam no sangue dos sarracenos até os joelhos dos cavalos."

4 comentários:

FireHead disse...

O mais incrível é que as malditas e demóniacas Cruzadas surgiram como uma resposta. Obviamente que quem começou primeiro é irrelevante, pois as Cruzadas é que mataram mulheres e crianças.
Se eu não gosto de Fado não vou dizer aos outros que o Fado é bom.

BLUESMILE disse...

Uma notazita de rodapé:

Não se escreve "demóniacas", mas demoníacas.

FireHead disse...

Sou humano, logo erro. Se você não erra, óptimo para si.

BLUESMILE disse...

Não erra apenas na ortografia mas sobretudo na História.