terça-feira, junho 30, 2009

Hum......

E então, menos excitados?
Xanax ... xanax.

Tomado com água benta é claro, 50 mg pelo menos.Um verdadeiro milagre...

Direito Canónico explicado a RAD TRADS

Tem-se guinchado por aì que, que segundo o Direito Canônico, uma mulher que aborta incorre em excomunhão automática. É verdade que essa pena està prevista no Direito Canónico.
Mas esquecem-se os ignorantes de acrescentar as condições para que esta pena se aplique.
Segundo o Direito Canónico, uma MULHER QUE ABORTA NÃO PODE SER EXCOMUNGADA :
a) SE a mulher for MENOR. Ou seja, as crianças e adolescentes que abortam nunca podem ser alvo de excomunhâo.
b) Se a mulher estiver sob forte perturbação emocional - o que acontece a todas as mulheres que recorrem ao aborto;
c) Se cometerem o aborto sob coaçcão , o que acontece em numerosas circunstâncias;
e) Se a mulher revelar um desconhecimento não culpável da gravidade do acto.
Em suma - na pràtica, não existem casos onde esta sentença de aplique.

Jurista explica Direito Canònico a Rad Trads

Cânone 751, Chama-se (...) cisma à recusa de sujeição ao Sumo Pontífice ou de comunhão com os membros da Igreja a ele sujeitos.
Dicitur (....) schisma, subiectionis Summo Pontifici aut communionis cum Ecclesiae membris eidem subditis detrectatio.
Cân. 1364 § 1. O cismático incorre em excomunhão latae sententiae, salva a prescrição do cân. 194, § 1, n. 2; além disso, o clérigo pode ser punido com as penas mencionadas no cân. 1336, § 1, n. 1, 2 e 3"
O cisma origina também o disposto nos cânones seguintes: c. 1184 § 1, 1º, a privação das exéquias; o c. 1041, a irregularidade para receberem as ordens sacras, causando, ainda, o disposto nos cânones seguintes: c. 194, § 1, 1º, a remoção do ofício eclesiástico; c. 694 § 1, 1º, a expulsão dos membros de um instituto religioso. Não estão abrangidos por estas penas canónicas todo aquele que ainda não tendo completado os 16 anos tenha abraçado o cisma.
Cân. 1358 § 1. A remissão da censura não pode ser dada senão ao delinquente que tenha deixado a própria contumácia, de acordo com o cân. 1347, § 2; mas não pode ser negada àquele que a tiver deixado."

deus escreve direito por linhas tortas

O Vaticano voltou hoje a reiterar que as ordenações dos cismáticos foram ilegítimas e sem efeito. Por seu lado, a Conferência Episcopal Alemã declarou que as ordenações, realizadas em Zaitzkofen, diocese de Regensburg, eram uma grave violação contra a ordem e o direito da Igreja, tendo-as considerado uma provocação. O presidente, D. Robert Zollitsch, afirmou que se trata de uma "afronta contra a unidade da Igreja".
Aguardam-se consequências.
A mais óbvia é a manutenção do cisma. Lá se vai a prelatura pessoal pelo cano de esgoto.

Doentes mentais graves

Há gente profundamente doente que não acede aos serviços de saúde mental por falta de informação e /ou capacidade de discernimento. A doença mental é tão grave que nem existe crítica face à doença ou capacidade de insight. Convém lembrar às famílias aflitas que a actual legislação prevê internamentos compulsivos.

Seitas católicas na Polónia

Uma organização neo-nazi, a All-Polish Youth, que reformou (isto é, refundou) em 1989, na mesma linha que a tornou célebre nos anos 30, anti-semitismo primárioé um dos rostso do fundamentalismo católico na Polónia. A All-Polish Youth é a juventude da LPR, um partido que acredita que a Igreja Católica deve ter um papel central no governo, suspeita do capital estrangeiro e de estrangeiros em geral, é assumidamente homofóbica e está associada a um anti-semitismo do tipo do existente nos anos 30"
Na polónia a Igreja Católica e as suas estruturas e movimentos estão dominados por esta violenta tendência neonazi e fundamentalista.

Misoginia e fundamentalismo religioso


A mais radical misoginia, fruto provavelmente de uma sexualidade mal resolvida, é uma das marcas do fundamentalismo religioso, quaisquer que sejam as suas formas. E nisso não há diferença entre Rad Trads católicos ou islãmicos.

segunda-feira, junho 29, 2009

A verdade mata

Fico a pensar nas pessoas que escondem cicatrizes e mutilações atrás de máscaras e invenções pueris. A dor que escondem em artifícios de plumas é tão evidente como um murro. Vemo-las a gritar perfeições por trás da mutilação, enoveladas em capas de pequenas mentiras encantatórias. A lena, que é paraplégica e arranjou um terapeuta cubano, que acha que para o ano vai dançar no baile de gala. O carlos, que uns dias antes de morrer corroído pelo cancro, fazia planos para uma missão em caboverde. A mãe da angela, com um deficiência profundíssima, que acha que a filha é apenas uma criança problemática. O afonso, que violou a filha de 12 anos e me diz que não teve culpa, porque um "homem tem precisões". O nuno, que é deficiente motor e arranjou um alterego na net em que se faz passar por atleta. Ao lembrar-me dos que vivem ( ou viveram ) uma mentira verdadeira que lhes permite sobreviver e a que se agarram como náufragos, pergunto-em se é possível vivermos em absoluto a verdade. Por isso concordo com o Pedro:

"não acredito em dores domesticadas: pertencem a quem quer sofás na alma. acredito em dores identificadas, olhos nos olhos, que andam connosco dentro do peito, uma cicatriz que abre tanto que um dia pode até trazer luz, sem esperarmos por isso."

Mas para isso é preciso coragem e integridade.

Integração de pessoas invisuais

Para as pessoas cegas, os avanços tecnológicos aproximam-nas dos outros e permitem novas formas de sociabilidadae.
No excelente blogue do Tadeu, ficam informações detalhadas sobre os recursos disponíveis., nomeadamente sobre acessibilidade à net.

Cegos online

As visões do futuro da tecnologia não envolvem estar amarrado a um único computador de mesa. As pessoas se movem dos computadores de casa para os computadores do trabalho e se utilizam de dispositivos móveis; quiosques públicos já aparecem nas bibliotecas, escolas e hotéis; e cada vez mais as pessoas armazenam tudo na Web, dos e-mails às suas planilhas eletrônicas.
Mas, para milhões de pessoas que são cegas ou deficientes visuais, a utilização dos computadores tem exigido até agora programas especiais de leitura da tela, que tipicamente estão instalados apenas nas suas próprias máquinas.
WebAnywhereAgora, um novo programa, chamado WebAnywhere, permite que os cegos e deficientes visuais surfem na Internet com total mobilidade. A ferramenta, desenvolvida na Universidade de Washington, Estados Unidos, transforma a leitura das telas em um serviço da Internet, que lê os textos da Web em voz alta em qualquer computador dotado de alto-falantes ou de um fone de ouvidos.

A VERDADE LIBERTA

"D’où viennent les intégristes ?
La très grande majorité des fidèles sont des nostalgiques de l’Eglise d’avant 1965 et surtout de la messe en latin. Mais les meneurs du mouvement sont des prêtres et des laïcs beaucoup plus arrogants, qui appartiennent souvent à l’extrême droite. Sociologiquement, il s’agit surtout de grandes familles de tradition aristocratique et bourgeoise, très attachées à l’ordre moral et à la tradition catholique. Mais pas seulement : ils recrutent aussi dans les milieux populaires.
Assistons-nous à leur grand retour ?
On ne peut pas parler d’un retour massif mais le bruit qu’ils font est inversement proportionnel à leur nombre. Les intégristes sont 150 000 dans le monde, dont 25 000 à 35 000 en France. Par rapport à un milliard de catholiques, c’est une poussière ! Mais cette minorité occupe de plus en plus de place dans les esprits parce que nous avons un pape qui flatte le retour à une identité catholique très forte. De même, ils disposent d’une influence croissante au Vatican. Cela se voit dans la liturgie, à travers notamment le retour à la messe en latin.

Ce phénomène est-il lié à Benoît XVI ?

Oui, dans la mesure où il est très traditionnel sur le plan du dogme et de la liturgie. Les intégristes le considèrent d’ailleurs comme leur pape. Cela procède d’une double illusion. Celle de Benoît XVI, qui croit qu’en faisant des gestes continus envers eux, ils réintégreront le giron de l’Eglise et accepteront les réformes en cours depuis quarante ans. Illusion des intégristes, enfin, qui espèrent que ce pape va mettre fin aux acquis du concile Vatican II. Or le pape a encore montré à Jérusalem en mai son attachement au dialogue avec les autres religions, honni par les intégristes. "


RETIRADO DAQUI

Excomunhões

"les évêques allemands - y compris les plus conservateurs comme Mgr Gerhardt Muller, évêque de Ratisbonne - exigent au préalable à la reprise du dialogue un report de ces ordinations. On le comprend aisément, il est profondément choquant de poser un tel geste de dissidence alors même que l’on prétend prendre le chemin de la réconciliation. De la part de Rome, il n’est pas très décent de faire preuve de complaisance tandis que le partenaire, fort mal disposé, joue ainsi la surenchère. Une telle attitude des Lefebvristes explique la demande de plusieurs évêques, y compris Mgr Gerhardt Muller de Ratisbonne (sur le territoire duquel se trouve le séminaire intégriste de Zaitzkofen), d’une nouvelle excommunication les concernant.

CISMÁTICOS

Did the SSPX secretly ordain a new bishop recently? There were rumors in Byzantine Catholic circles of Basil Kovpak being secretly consecrated a bishop.
Um cisma definitivo?

Da bondade

Há pessoas inevitavelmente bondosas. Nessas me fixo.

"Un papa que se deja dictar, a sí mismo y a sus colaboradores, condiciones previas por un grupo cismático y herético, tal papa no es libre"
GLADIUM ET SPES
Semanario Católico, Apostólico y Romano

CISMÁTICOS


A 7 de Dezembro de 1965, atrvés da Ambulate en dilectione, Paulo VI quiz eliminar os efeitos da Excomunhão contra o patriarca de Constantinopla determinada em 1054. Esperava o Papa que este gesto de reconciliação favoreceria o restabelecimento da "perfeita unidade" entre Ortodoxos e Católicos.
Quarenta e quatro anos mais tarde mantêm-se a separação, apesar de haver diálogos entre as duas Igrejas. Não basta portanto a declaração de anulação do efeito de uma Excomunhão anteriormente decretada para que ela deixe de ser plenamente válida.
Em boa verdade, o patriarca Cerulário morreu excomungado por Roma.
Uma outra lição a ter em conta é que não basta a suspensão de um decreto de excomunhão para que um grupo dissidente seja automaticamente reintegrado.

domingo, junho 28, 2009

Purgas

A inevitável aceitação do Concílio Vaticano II como moeda de troca para obter a tão sonhada prelatura pessoal está a fazer estalar o verniz de uma conhecida seita católica integrista. Depois da purga do Willinsom, desta vez foi o Fr. Charles Moulin... Aguardam-se novas baixas.

Mentes escuras e coisas do sitemetter

Quando um rad trad, em menos de 48h, visita o teu blogue 10 vezes, por longos períodos de tempo, alguns durante a madrugada e começa a ter ideias delirantes sobre a tua identidade, a imaginar que te conhece, a ter ideias de autoreferência, a fazer ameaças à tua integridade física e a manifestar indícios de delírios persecutórios, o que fazes?
Ris-te a bandeiras despregadas ou marcas-lhe uma consulta de psiquiatria?
Aceitam-se sugestões.

Internet e os seus usos

A mulher de meia idade, alisa o naperon exemplar por cima da televisão e abre o computador para coscuvilhar rodopios de sacristia no chat enquanto o marido ressona no sofá.

é gorda e veste-se com aqueles vestidos com folhos tão típicos das emigrantes portuguesas mais roliças, devotíssima de nossa senhora de fátima, tem uma colecção de padres no telemóvel que exibe às amigas sempre que tem de falar em públicas virtudes.

senta-se pesadamente.

é uma mulher desembaraçada - dessa esperteza saloia de alcoviteira de aldeia com acesso online a outras comadres de freguesia. faz-me lembrar a clarinha da agustina bessa luís, entre missas e novenas tenta avidamente saber de todas as picardias da vizinhança e espera que ninguém fale dos cornos que o marido lhe pôs há meia dúzia de anos com a melhor amiga.

'll be back

Sempre gostei do Lobo Xavier, desde os tempos que foi meu professor na faculdade.
Só é pena a ideologia política que perfilha , mas tem imenso bom gosto e veste bem, além de ser um homem inteligente e educadíssimo. Uma raridade.
Nisso, lembra-sem bastante o almeida santos, um velho gentleman como já não há.

licenciaturas inúteis

Ao pagar o perfume ( o meu, que já estava completamente gasto) a menina da caixa revela-me que é Licenciada em Química. Ao lado, uma licenciada em sociologia, outra em serviço social e outra em biologia percorrem as estantes da loja do centro comercial.
Fica-se a pensar nas expectativas criadas com uma licenciatura se depois não existe saída profissional.

Esperança

"Saber tocar o passado é uma habilidade. Tocar sem se deixar tomar por ele, porque a vida joga-se agora. Então do que falo? Falo da necessidade encantadora de estimular a memória, de levar o coração ao passado sem tirar as mãos do presente. Julgo que esta recordação nos pode ajudar no concreto: por um lado, ler os acontecimentos do dia com distância e por outro exercitar o agradecimento por tudo aquilo que dá corpo à nossa história. Não falo de uma distância fria e insensível, mas uma distância afectiva capaz de saborear e ver a beleza da vida, mesmo que traga dor. Porque assim serei capaz de ver para além do agradável ou do desagradável, do apetecível ou da repugnância, evitando o perigo do apreço precipitado. Ver longe e ver de longe. Este exercício pode levar-me, ainda, ao agradecimento, na medida em que for capaz de tomar como minha toda a história, mesmo aquilo de que não gosto ou de que me envergonho. Tudo, mas mesmo tudo, tem possibilidade de sentido.Que memória gostaria, hoje, de espreitar? Que novidade terá para me dizer? É que a habilidade deste toque, pode devolver o gosto sincero pela vida. Aqui já, no presente."
Nuno Branco 01.06.2008

Céu estrelado

"Foi quando teve o pensamento de que tudo que nasce deve mesmo nascer sem empecilho, mesmo que os nascituros formem hordas e hordas de miseráveis e os governos não saibam mais o que fazer com os sem-teto, os sem-terra, os sem-dentes e as igrejas todas reunidas em concílio esgotem suas teologias sobre caridade discernida e não tenhamos mais tempo de atender à porta a multidão de pedintes. Ainda assim, a vida é maior, o direito de nascer e morar num caixote à beira da estrada. Porque um dia, e pode ser um único dia em sua vida, um deserdado daqueles sai de seu buraco à noite e se maravilha. Chama seu compadre de infortúnio: vem cá, homem, repara se já viu o céu mais estrelado e mais bonito que este! Para isto vale nascer."

(Extraído do livro Adélia Prado"Filandras", Editora Record - Rio de Janeiro, 2001, pág. 119.)

Ensaio sobre a cegueira

Os avanços da biologia molecular, da genética e das novas tecnologais articuladas com as neurociências podem trazer respostas extraordinárias para quem vive mergulhado na escuridão. Recentemente, a Fundação Champalimaud premiou os trabalhos de Jeremy Nathans e King Wai-Yau que representam um enorme progresso no processo de compreensão dos mecanismos da visão. Jeremy Nathans descobriu o código genético dos pigmentos da visão humana, a sua forma de funcionamento e o modo como as suas mutações provocam retinopatias. Por seu lado, King Wai-Yau mostrou como é que a absorção de luz por aqueles pigmentos gera impulsos eléctricos que permitem ver.

Os amigos

Esses estranhos que nós amamos
e nos amam
olhamos para eles e são sempre
adolescentes, assustados e sós
sem nenhum sentido prático
sem grande noção da ameaça ou da renúncia
que sobre a luz incide
descuidados e intensos no seu exagero
de temporalidade pura
Um dia acordamos tristes da sua tristeza
pois o fortuito significado dos campos
explica por outras palavras
aquilo que tornava os olhos incomparáveis
Mas a impressão maior é a da alegria
de uma maneira que nem se consegue
e por isso ténue, misteriosa:
talvez seja assim todo o amor

José Tolentino de Mendonça
De Igual Para Igual

Ensaio sobre a cegueira

saramago descreve um mundo onde uma epidemia de cegueira se espalha de forma súbita.
a escrita é mítica e ficcional mas recupera as velhas metáforas sobre a agonia de viver em escuridão.
ser cego é, desde tempos imemoriais, uma maldição biológica e uma marca social - onde o horror e a piedade se misturam. só muito recentemente, graças aos avanços da medicina é que os cegos puderam milagrosamente voltar a ver, ou, não vendo, utilizam tecnologias que lhes permitem um estatuto de plena humanidade.
na índia ainda hoje é vulgar cegar crianças para a mendicidade - uma criança sem olhos é mais rentável porque suscita a piedade fácil.
alguns cegos acomodam-se a esta piedade fácil e, num processo de adaptação nem sempre consciente mas sempre distorcido, fazem desta circunstância uma forma de vida, manipulando a realidade através de ganhos secundários.
outros tentam levar uma vida normal e são pessoas comuns.
todos porém comungam de uma esperança secreta - a de um dia poderem ver.
porque viver na escuridão ( não apenas biológica mas sobretudo intelectiva e relacional) é uma das maiores mutilações que um ser humano pode experienciar.

Da beleza


Da beleza







RAD TaRADoS


Saúde

sábado, junho 27, 2009

CISMÁTICOS

Mantém-se o cisma. Veremos as consequências.

È bom que os tarados do costume tenham consciência disto - tanto valor tem esta ordenação cismática de TRÊS Padres católicos , como esta ordenação cismática de TRÊS Padres católicos.

Do ponto de vista teológico, doutrinário e disciplinar têm precisamente o mesmo valor.

Gentinha mal in-formada

Ainda se lembram há uns largos meses atrás, quando certos Rad Trads afiançavam que o Porta Voz oficial do Vaticano, padre Federico Lombardi, director da Rádio Vaticano e da Sala de Imprensa da Santa Sé, seria rapidamente afastado do cargo????
Tão mal (in)formada que esta gentinha é.

Algo verdadeiramente importante

Vale a pena ler e, sobretudo, entreler, a entrevista de Tolentino de Mendonça hoje no Expresso.

Roma locuta causa finita

"Quelle chance y a t-il pour qu'une issue soit trouvée à ce conflit qui ne se réduit pas à une simple question de droit canon? Le pape Benoît XVI vient de retirer à la commission Ecclesia Dei du Vatican la gestion des questions intégristes dont elle avait la charge depuis 1988. C'est un désaveu. Cette commission fait les frais des dérapages multiples intervenus avant et pendant la levée des excommunications. Trop proche des intégristes ou manipulée par eux, elle est accusée en particulier de ne pas avoir informé le pape de la situation personnelle de l'évêque négationniste Richard Williamson. Les leçons semblent donc avoir été tirées de la récente crise. L'heure est enfin venue d'exiger de la Fraternité Saint-Pie X une clarification de ses positions doctrinales et disciplinaires. Comme le rappelait Benoît XVI le 10 mars, «les problèmes qui doivent être traités à présent sont de nature essentiellement doctrinales et regardent surtout l'acceptation du concile Vatican II et du magistère post-conciliaire des papes». Il le soulignait encore récemment devant des évêques autrichiens venus le rencontrer à Rome après avoir critiqué ses abus de faiblesse devant les intégristes: le pape a rappelé «l'urgence d'approfondir la foi et la fidélité intégrale au concile Vatican II et au magistère postconciliaire de l'Église, ainsi qu'au renouvellement de la catéchèse à la lumière du nouveau Catéchisme de l'Église catholique». C'est clair. Ceux qui avaient des doutes quant à la fidélité de Benoît XVI à Vatican II devraient être ici quelque peu rassurés.
Malgré ces mises au point, les intégristes n'ont aucunement l'intention de revenir sur leur intention d'ordonner les 27 et 29 juin, et après, de nouveaux prêtres. Ils feignent aujourd'hui d'être la victime de campagnes remontant jusqu'à Rome. «Quoi que nous fassions, nous sommes toujours des brebis galeuses», feint de se lamenter Mgr Bernard Fellay, supérieur de la Fraternité Saint-Pie X, pour qui ces ordinations ne sont pas un acte de rébellion, mais de «survie». Mais, dans leur intérêt même et l'attente d'un règlement global sur le fond, le bon sens aurait voulu que les évêques intégristes respectent la volonté du pape de calmer le jeu et ne procèdent pas, ce week-end, à ces nouvelles ordinations sauvages
.

Cismáticos

Ao contrário do que alguns radicais cismáticos pretendem, a ordenação de novos padres da seita FPSXP contra a vontade do Papa e dos Bispos alemães, não é um gesto “normal” mas um claro desafio ao Vaticano, que não pode ser sustentado por um qualquer estado de necessidade, que objectivamente não existe.
Já anteriormente Fellay tinha recuado nestas ordenações, sabendo que dariam origem a excomunhões.
Resta saber se o fará novamente ou se mantém o cisma com Roma.

Sintomas de esquizofrenia

A gravidade e o tipo de sintomatologia podem variar significativamente entre diferentes pessoas com esquizofrenia. Em conjunto, os sintomas agrupam-se em três grandes categorias: delírios e alucinações, alteração do pensamento e do comportamento inabituais e sintomas negativos ou por défice.

Os delírios são crenças falsas que, geralmente, implicam uma má interpretação das percepções ou das experiências. Por exemplo, as pessoas com esquizofrenia podem experimentar delírios persecutórios, crendo que estão a ser atormentadas, seguidas, enganadas ou espiadas. Podem ter delírios de referência, crendo que certas passagens dos livros, dos jornais ou das canções se dirigem especificamente a elas. Estas pessoas podem ter delírios de roubo ou de imposição do pensamento, crendo que outros podem ler as suas mentes, que os seus pensamentos são transmitidos a outros ou que os seus pensamentos e impulsos lhes são impostos por forças externas. Podem ocorrer alucinações de sons, de visões, de cheiros, de gostos ou do tacto, embora as alucinações de sons (alucinações auditivas) sejam, de longe, as mais frequentes. Uma pessoa pode «ouvir» vozes que comentam o seu comportamento, que conversam entre elas ou que fazem comentários críticos e abusivos.
A alteração do pensamento consiste no pensamento desorganizado, que se torna patente quando a expressão é incoerente, muda de um tema para outro e não tem nenhuma finalidade. A expressão pode estar levemente desorganizada ou ser completamente incoerente e incompreensível.

A verdade liberta

Ao colocar a comissão Ecclesia Dei integrada no Santo Ofício o Vaticano coloca o “manejo” das questões com uma seita cismática precisamente onde deve ser colocado – sob o apertado controlo da Santa Inquisição. E não se diga ingenuamente que uma prelatura pessoal é uma espécie de carta branca aos delírios anticoncílio Vaticano Segundo. È precisamente o contrário. Permitirá calar para sempre os seus opositores e mantê-los sob apertado controle, directamente sob as rédeas da autoridade papal. Não é à toa que as hostes mais ultra das FSXP estão à beira da apoplexia e já chamam de Neofraternidade aos aficionados de Fellay.
E é imensamente divertido ver certas criaturas que confundem os seus desejos delirantes com o que de facto se passa nos bastidores

sexta-feira, junho 26, 2009

A verdade

"Al termine dell’incontro con i vescovi austriaci Benedetto XVI li ha richiamati a vivere una maggiore comunione con Roma e «all’urgenza dell’approfondimento della fede e della fedeltà integrale al Concilio Vaticano II e al magistero post-conciliare della Chiesa».

16 de Junho de 2009

A verdade

Uma OUTRA condição prévia ( além da aceitação do Concílio Vaticano II) ao pleno controlo papal da FSSPX ( mediante atribuição de uma eventual prelatura pessoal) é o afastamento definitivo de Fellay.

Et quand une gangrène aussi funeste se met dans un corps, on coupe le membre et on le retranche.

Nota do Abbé Philippe Laguérie a propósito das declarações nazis de Williamson:

"Les scandaleuses et inadmissibles déclarations de Mgr Williamson, d’abord. Et sa récidive, qui me fait sortir du bois. L’hypocrisie qui préside à ces élucubrations sur la hauteur des portes, les impossibles cadences infernales ou la contamination des assassins, voudraient nous faire éluder le fait brutal d’un fou furieux décidé à exterminer la moitié de la terre et passé aux actes. Dans sa folie furieuse, Hitler a envoyé au tapis 17 millions de soviétiques, 6 d’allemands, 5,5 de polonais, 570000 français etc. Et le fait reste là, massif et incontournable, qu’il s’en est pris massivement aux juifs en tant que tels, ce qui ne fut pas le cas des autres.Qu’un chrétien, un prêtre ou encore un évêque cautionne cela ou semble vouloir en atténuer l’horreur est scandaleux, oui, et inadmissible. Et il devra en rendre des comptes devant Dieu, dans la proportion de sa responsabilité terrestre. On ne se moque pas de Dieu et ce qu’on sème, on le récoltera. Les juifs auraient tendance à se faire passer pour les seules victimes ? Il faut bien reconnaître qu’ils ont été exterminés pour le seul fait d’être nés juifs, comme les Tziganes.
Et quand une gangrène aussi funeste se met dans un corps, on coupe le membre et on le retranche. Ca aussi c’est dans l’Evangile : " si ton œil est pour toi une occasion de scandale : arrache-le et jette-le loin de toi. Mieux vaut pour toi entrer borgne dans la vie que d’être jeté avec tes deux yeux dans la géhenne de feu". C’est assez clair, non ?Car
(...). J’ajouterai à titre personnel : mon ancienne amitié avec Mgr Williamson n’a plus rien à voir là dedans. Seulement, je mesure à présent combien son apparitionisme constant (fustigé, en son temps, par Mgr Lefebvre ), son trop facile marketing "apocalypse now" et sa fréquentation sélective des sedevacantistes l’ont peu à peu détourné du service du bien commun de l’Eglise auquel un évêque se doit tout entier."

A verdade

Fórmula de adesão do Instituto Bom Pastor:
" Lors de la création à Rome de l’Institut du Bon Pasteur, le 8 septembre dernier, les prêtres de cet Institut ont déclaré « accepter la doctrine, contenue dans le n°25 de la Constitution dogmatique « Lumen Gentium » du Concile Vatican II sur le Magistère de l’Eglise et l’adhésion qui lui est due. »
3 - "A propos de certains points enseignés par le Concile Vatican II ou concernant les réformes postérieures de la liturgie et du droit, qui nous paraissent difficilement conciliables avec la Tradition, nous nous engageons à avoir une attitude positive d’étude et de communication avec le Siège Apostolique, en évitant toute polémique. "
"J’en conclue qu’il n’y a aucune erreur dans ce § 25 de « Lumen Gentium », que je le signerai demain comme hier, et que je ne comprends pas du tout comment un chrétien (même échaudé) peut avoir l’audace de le contester. Je signale au lecteur qu’il peut retrouver toutes ces doctrines sur le Magistère dans un document officiel du Saint Siège, hélas passé inaperçu, rédigé par le cardinal Ratzinger et publié par Jean-Paul II, « ad tuendam catholicam Fidem » du 18 mai 1998. Il faut bien comprendre que ce ne sont pas les normes du Magistère qu’il faut bousculer, mais bien plutôt les évêques pour qu’ils aient à les respecter ! Pour en finir avec ce § 25, avouez que l’Eglise se porterait bien mieux si les évêques l’appliquaient : « Les évêques, en effet, sont les hérauts de la Foi qui amènent au Christ de nouveaux disciples ».
Abbé Philippe Laguérie

Radtrads


obrigada miguel, pelas excelentes notícias!

The King


è difícil perceber o mundo sem o michael jackson. desde sempre me lembro dele.
mesmo sem querer , qualquer música dele desperta a vontade de rodopiar.

quinta-feira, junho 25, 2009


Nas mãos do Santo Ofício

Confirma-se portanto que os Cismáticos ficarão directamente nas mãos do Santo Ofício, ou seja, sob supervisão directa da Congregação para a Doutrina da Fé. (A sorte deles é que a santa inquisição mudou de nome e de métodos).
De qualquer forma, o texto de integração dos cismáticos já está previamente redigido, com a finalidade de esclarecer os parâmetros do diálogo doutrinal com a Fraternidade”. Este diálogo deve começar pela prévia e e plena aceitação do Concílio Vaticano Segundo e do Magistério por parte dos cismáticos.
Veremos se aceitam. A Santa Inquisição sempre teve fama de persuasiva.

Cismáticos II


Agora os cismáticos excomungam-se uns aos outros. Foi a vez dos elementos da nazi Radio Cristiandad, tão acarinhada pelos blogues tridentes do costume, a serem formalmente excomungados pela FSSPX...
Não que esta Rádio Nazi não mereça a excomunhão, até pelo radicalismo pouco ortodoxo do seu sedevacantismo militante. O que revela muito sobre o movimento integrista católico e a seita da FSSPX... Um saco de gatos, digo-vos eu. Um movimento residual completamente fragmentado e cheio de lutas internas... Lembra-me bastante a pulverização da Igreja que Lutero fundou...
Sob pressão do vaticano, numa tentativa de aproximação com Roma, estão a tentar expurgar publicamente alguns dos elementos mais vergonhosos. Primeiro deram um pontapé ao anquilosado nazi do Williamson que finalmente está calado que nem um rato de sacristia. Agora dão um piparote aos seus mais exuberantes apoiantes. Pelo caminho, deitam fora algumas cruzes suásticas que traziam debaixo da sotainas e aleluia que agora já não há neonazis no grupelho. Não sei se o estratagema vai resultar.
Entretanto, face ao risco de novas ordenações ilegítimas na Alemanha , o Vaticano, mais uma vez reforçou o aviso aos cismáticos, O Vaticano emitiu esta Quarta-feira uma declaração reiterando que a Sociedade de São Pio X ainda não tem status dentro da Igreja Católica e que os seus sacerdotes não têm um ministério legítimo... A nota do Vaticano é claríssima: quaisquer ordenações feitas pelo grupo "devem ser consideradas ilegítimas".
Trata-se claramente de uma questão disciplinar ( e não doutrinária). Pelo que as consequências serão inevitáveis e este comunicado do Vaticano foi um aviso.

A primeira vez no PSD da tia Nelinha

O PSD da tia Nelinha anda bastante erótico. Veja-se o último cartaz duma campanha apelando ao recenseamento de jovens laranjinhas. A primeira vez que votam é transformada na primeira queca (eleitoral, presume-se), com direito a dentadinhas lúbricas no lóbulo da orelha. Espero que distribuam preservativos ao mesmo tempo que o boletim de voto. Muito conservador, sim senhor. Dever ser o efeito santana...

A verdade

"Há vários meses que a grande aposta de Ferreira Leite e do PSD consiste na permanente reivindicação da posse da verdade. O seu lema central, repetido ad nauseam e escrito em todos os cartazes, é "Portugal de verdade". Isso equivale a uma só mensagem constantemente transmitida aos potenciais eleitores: nós estamos na posse da verdade, os nossos adversários políticos apenas dizem mentiras .A história das ideias mostra que aqueles que reivindicaram a totalidade da verdade foram sempre contra a democracia. O nazi-fascismo considerava deter uma verdade incontestável sobre a pureza rácica e a consequente autorização para o genocídio. O socialismo científico considerava-se autorizado a exercer todas as violências contra aqueles que se atravessassem no caminho do processo histórico que levaria à sociedade comunista."

A mentira da verdade
por João Cardoso Rosas, Publicado em 25 de Junho de 2009

A verdade

Um excelente texto do AM no Tribuna, revelando duas coisas: em primeiro lugar que existem apoiantes católicos do PNR, mas que o fazem por seren profundamente ignorantes; em segundo lugar que o PNR é um partido nazi.

"(....) se o PNR consegue umas migalhas cristãs nas urnas (.....) É, de facto, um problema de ignorância: há cristãos que ou não têm a mais pequena ideia do que está por trás daquele "nacionalismo", ou desconhecem por completo o que é o seu cristianismo. Se assim não fosse, dificilmente confiariam o voto a pessoas que defendem a legitimidade da acção política de nazis.Os bons católicos que votam no Partido Nacional Renovador só podem ser pessoas muito mal informadas e não o inverso. Tivesse o PNR mais tempo de antena e atenção da comunicação social e veríamos que outros apoios mereceria, ou mesmo se estes não desceriam até ao limite da inexistência".

E porque já amanheceu

"sentado nas tardes de Verão a devorar História, e a ser devorado por ela, percebi que todos os inícios estão por criar, e que existimos porque temos de criar os nossos inícios permanentemente. que o próprio facto de estar vivo é essa força de recriação do começo: as fórmulas, conhecemo-las: foi por isto que, ou eu nasci aqui.

nascem tantas vezes de feridas, e por isso são apenas as feridas que escrevem; e ao situar esse lugar novo, esse início, sabemos sempre que é a partir de uma ferida, da energia que trouxemos ao mundo com essa mesma dor, que recomeçamos. e ao dizer: «eu vou nascer aqui», levamos o mundo connosco. é nos livros que bebemos que nunca mais paramos de nascer, em todas as direcções, por onde se atire o sangue e o sonho, por onde os nossos braços precisem de chegar e não tenham movimento para isso. num livro, dentro de um verso, de uma história, a nossa verdadeira medida de humanos, «medida desmesurada», se exprime."

Um texto belíssimo do Pedro Sena Lino

Reflexão matinal

Entre as drogas que alteram o pensamento, a melhor é a verdade.
Lily Tomlin

Ligação directa a Roma

Os últimos dias têm sido muito preenchidos com trabalho, mas com momentos de delicioso bom humor, sobretudo com os comentários dos RAD TRADs que têm entupido o meu blogue.
Alguns falam de "ligações directas com roma" ( presumo que devem ter o TMV do papa), outros ameaçam revelações delirantes, outros limitam-se a vomitar obscenidades. Dá-me algum trabalho a apagar tanto lixo, mas o que tenho rido à custa disso compensa.
A verdade incomoda sempre.

quarta-feira, junho 24, 2009

Parafraseando gerontes confusos

"Chegará um dia em que a MISSA VELHA nem sequer com indultos papais sobreviverá.
É uma inevitabilidade histórica que tal abrolho venha a fazer parte do caixote de lixo da história, reduzida a objecto bizarro de estudo de alguns historiadores com espírito masoquista".
Acho que o dia já chegou há muito mas ainda há uns serôdios poeirentos que gostam de rendinhas e folclores... Julgavam eles, no seu delírio senil, que com a permissão papal para realizar um ritos extraordinário as igrejas se iam encher de maluquinhos do latim em buscas de missas da modernidade.
Em vão.
Nem meia dúzia conseguem juntar e desses, metade são velhinhos senis ou quarentões carecas com saudades dos anos 60.

Cismàticos II

Não é por coincidência, mas é precisamente na Alemanha que a seita FSSPX decidiu, mais uma vez, publicamente afrontar a autoridade papal ao anunciar a ilegítima ordenação de sacerdotes, numa atitude de clara ruptura e mesmo afrontação com Roma. Os bispos da Alemanha já deixaram claro que este gesto cismático dever ter as inevitáveis consequênccias - a excomunhão para os intervenientes no processo.
Aguardam-se pois novos processos de excomunhão para os cismáticos . Em boa verdade é de uma hipocrisia nojenta invocarem o estado de necessidade quando o papa lhes estendeu benevolamente a mão... E de nada lhes vale falarem do número de sacerdotes cismáticos - afinal Lutero e Calvino também deram origem à ordenação uns bons milhares deles...


É para escolher um PM.
E neste sentido eu não sei o que MFL quer para o país, a não ser que está contra as grandes obras e que é séria. É pouco."

Concordo em absoluto.

terça-feira, junho 23, 2009

Múmias paralíticas

Tem sempre imensa piada quando os velhinhos senis dos Rad Trads falam da Missa Velha com os mesmos suspiros saudosistas com que falam dos anos 60 e de Woodstock. Em boa verdade, quem tanto gosta de ver homens de saias rendadas, tem qualquer coisa de hippie...
Coitados... cada um tem as suas referências temporais.

Carta de los obispos austríacos a sus fieles

"La medida del “levantamiento de la excomunión” de parte del Papa es una mano extendida a aquellos que están separados de la Iglesia. No se sigue que en caso alguno puedan estos cuatro obispos tener automáticamente un oficio en la Iglesia Católica. En lugar de esto, la comunidad lefebrista debe dar una clara señal, por su parte, de que toma esta mano extendida, y busca realmente la reconciliación.

El pre-requisito es, por supuesto, la aceptación incondicional del Concilio Vaticano II. Esperamos que los procesos inadecuados de comunicación en el Vaticano serán exitosamente mejorados, de forma que el servicio universal del Papa no sufra daño."

CISMÀTICOS

A FSSPX decidiu publicamente afrontar a autoridade papal ao anunciar a ilegítima ordenação de sacerdotes, numa atitude de clara ruptura e mesmo afrontação com Roma.
De notar que foi precisamente este gesto que fundamentou a IRREVERSÌVEL excomunhão de Lefebvre e constitiu, do ponto de vista formal e doutrinário, um gesto CISMÀTICO. Desta forma torna-se cada vez mais improvável que os RAD TRADs da iníqua FSSPX possam ultrapassar o cisma em que grassam. Os bispos da Alemanha já deixaram claro que este gesto cismático dever ter as inevitáveis consequênccias.
Convém relembrar as palavras de Bento XVI sobre o tema, em 10 de Março de 2009:
Enquanto a Sociedade de São Pio X não tiver um status canónico na Igreja, os seus ministros não exercem ministérios legítimos na Igreja (…) e os seus ministros ”.
As tentativas de ultrapassar o cisma feitas pelo actual Papa, foram, mais uma vez, inúteis.

Mártires

Tão jovem, que idade tinha?
E agora, que idade tem?
Jaz morta e arrefece
a menina de sua mãe

Vive la France

segunda-feira, junho 22, 2009

Do amor

Escultura de Bernini - O Rapto de Proserpina

Dr Esteves IV

Visto isto, levanto-me da cadeira.
Vou à janela.
O homem saiu da Tabacaria
(metendo troco na algibeira das calças?).
Ah, conheco-o;
é o Esteves sem metafísica.
(O Dono da Tabacaria chegou à porta.)
Como por um instinto divino
o Esteves voltou-se e viu-me.
Acenou-me adeus,
gritei-lhe Adeus ó Esteves!,
e o universo
Reconstruiu-se-me sem ideal nem esperança,
e o Dono da Tabacaria sorriu.

Álvaro de Campos
Nota - Parece que um triste blogger hiperconservador se sentiu identificado com a caricatura do Dr Esteves. Ele lá saberá porquê. Nem percebeu que se trata de uma caricatura... Enfim, honi soit qui mal y pense...

Orgasmos

Come chocolates, pequena;
Come chocolates!

Olha que não há mais metafísica no mundo senão chocolates.
Olha que as religiões todas não ensinam mais que a confeitaria.
Come, pequena suja, come!
Pudesse eu comer chocolates com a mesma verdade com que comes!
Mas eu penso e,
ao tirar o papel de prata, que é de folha de estanho,
Deito tudo para o chão, como tenho deitado a vida.



Álvaro de Campos




Orgasmos ( ou a falta que fazem)

Algumas pobres criaturas, em tudo alheias à arte de amar, confundem sexualidade com genitalidade. Qualquer referência ao erotismo significa coito. Qualquer indício ao prazer físico erotizado é orgia, nojo e pecado. A simples palavra orgasmo acorda nas suas mentes uma perversidão de fantasias e frenesis histriónicos.

Pobres almas, que assim vivem mutiladas duma dimensão essencial do ser humano. Aflitivamente, julgam que a espiritualidade pode existir mutilada da sexualidade, que plasma a identidade mais funda de cada ser humano.

Negam a radical sacralidade da sexualidade, o que lhe dá fundamento e permite que seja uma vivência emancipatória de amor oblativo.

A falta de educação para a sexualidade de muitas pessoas é bastante confrangedora e directamente proporcional à sua incapacidade de amar.

Sim, as santas podem ter orgasmos. Diria mesmo que os orgasmos são uma benção de Deus.

Orgasmos místicos

"E no mesmo instante (…) concebi em minhas entranhas, com extraordinário gozo e alegria de alma e corpo, meu Filho ... Todo o tempo em que O tive em meu ventre, vivi sem incómodos ou pesares(..) . Quando, finalmente, o dei à luz, luz ele que seria a do mundo, não senti dor nem pesar algum, a maneira como o concebi foi tão sublime e com tanta alegria de alma e corpo que, com o excessivo gozo pelo qual fui tomada, não sentia meus pés na terra que pisava.”
Revelações de Santa Brígida da Suécia, mística, mulher casada e mãe de oito filhos, Padroeira do Ecumenismo segundo Bento XVI

Girl power

Hildegard von Bingen, encorajava as suas monjas a adornarem-se em determinados dias como princesas, oferecendo a Cristo a sua beleza em vez da sua penitência. "Ó tão belos rostos. Em vós o Rei se deleitou quando vos conferiu todos os ornamentos celestes e vos transformou em jardim de delícias, com todos os perfumes inebriantes".
Também a Virgem Maria aos olhos de Hildegard não é tanto a mãe chorosa aos pés da cruz mas, uma mulher vestida de luz do sol, que triunfa sobre o velho dragão com um ceptro e diadema de dignidade real. Uma mulher bela e brilhante aos olhos de Deus.

Glory days

Dias felizes



Estar ali a ver o Boss ao vivo foi uma experiência fantástica!

Dias felizes




Um animal de palco, com uma energia fantástica e uma interacção com o público!!!!

domingo, junho 21, 2009

Paixão

VERSOS NACIDOS AL FUEGO DEL AMOR ¯
Vivo sin vivir en mí, y de tal manera espero, que muero porque no muero.
Vivo ya fuera de mí después que muero de amor; porque vivo en el Señor, que me quiso para sí; cuando el corazón le di puse en él este letrero: que muero porque no muero.
Esta divina prisión del amor con que yo vivo ha hecho a Dios mi cautivo, y libre mi corazón; y causa en mí tal pasión ver a Dios mi prisionero, que muero porque no muero.
¡Ay, qué vida tan amarga do no se goza el Señor! Porque si es dulce el amor, no lo es la esperanza larga. Quíteme Dios esta carga, más pesada que el acero, que muero porque no muero.
Sólo con la confianza vivo de que he de morir, porque muriendo, el vivir me asegura mi esperanza. Muerte do el vivir se alcanza, no te tardes, que te espero, que muero porque no muero.
Mira que el amor es fuerte, vida, no me seas molesta; mira que sólo te resta, para ganarte, perderte. Venga ya la dulce muerte, el morir venga ligero, que muero porque no muero.
Aquella vida de arriba es la vida verdadera; hasta que esta vida muera, no se goza estando viva. Muerte, no me seas esquiva; viva muriendo primero, que muero porque no muero.
Vida, ¿qué puedo yo darle a mi Dios, que vive en mí, si no es el perderte a ti para mejor a Él gozarle? Quiero muriendo alcanzarle, pues tanto a mi Amado quiero, que muero porque no muero.
Santa Teresa d’Ávila
Obras Completas, Burgos, Editorial "Monte Carmelo”

E pur se muove

Há cem anos atrás, as mulheres não estavam autorizadas a receber a comunhão durante o período menstrual. Depois do parto, tinham de ser "purificadas" antes de poderem reentrar numa igreja*. Era estritamente proibido às mulheres tocar nos "objectos sagrados" tais como o cálice, a patena e as toalhas de altar*. Não podiam em caso algum distribuir a comunhão*. Na igreja deviam usar sempre um véu sobre a cabeça*. Estava igualmente interdito à mulher: entrar no coro, salvo para limpeza; ler as Sagradas Escrituras no púlpito; cantar num coral da igreja; acolitar ou ser membro pleno de organizações e confrarias de leigos*.
E mais importante do que tudo: as mulheres não podiam receber ordens sacras.
Porquê estas restrições?
A resposta é simples: a mulher era considerada um ser inferior. A filosofia grega considerava-a um "ser humano incompleto". A mulher era considerada inferior ao homem.
A mulher era considerada em estado de castigo por causa do pecado. Era tida como responsável pelo pecado original e encarada como fonte contínua de sedução. Como poderiam criaturas pecadoras transmitir a graça de Deus? Pensava-se que Deus tinha submetido a mulher ao homem por causa do pecado original..
3A mulher era considerada como ritualmente impura devido à menstruação. Sendo assim, como seria possível permitir que as mulheres maculassem a igreja, o coro e, em particular, o altar? A menstruação era a causa desta mácula.
Saliente-se que estes preconceitos, embora de origem cultural, se tornaram preconceitos de ordem teológica. Constituem a verdadeira razão para recusar a ordenação das mulheres, como se conclui claramente dos escritos dos Padres da Igreja, dos cânones dos sínodos locais, dos regulamentos eclesiásticos e da teologia medieval.
No entanto, se olharmos hoje à nossa volta, verificamos que a mudança não é só possível como inevitável. As mulheres são a força viva da Igreja de hoje. Superando proibições milenares são leitoras, teólogas, catequistas, ministras da comunhão e asseguram com toda a eficácia as celebrações dominicais em milhares de comunidades sem pároco. Também podem baptizar e celebrar casamentos, como o pode fazer qualquer católico, homem ou mulher.
Portanto a questão da ordenação das mulheres é uma inevitabilidade a curto prazo e uma discussão tão inútil quanto a dicussão sobre o sexo dos anjos.

As santas podem ter orgasmos?

Os textos místicos de Teresa de de Àvila são absolutamente óbvios: têm uma carga erótica intensíssima. A descrição dos seus extâses amorosos de conteúdo místico têm uma conotação de uma sexualidade tão óbvia que Bernini, na sua escultura representativa do "extâse da santa "coloca no seu rosto esculpido uma expressão orgástica. De resto a própria Teresa de Àvila reconhecia (e assim o escreveu várias vezes) que as experiências místicas com o seu noivo não eram "apenas " espirituais mas envolviam basicamente o corpo e as sensações, num erotismo profundo. AS palavras "gozar" ( jouir, como diriam os franceses), gozo e paixão, são repetidas à exaustão nos escritos desta santa.
A mística teresiana é muito pautada na humanidade de Cristo e no que se convencionou chamar de “amor esponsal”. Fortemente marcada no cântico dos cânticos, essa espiritualidade busca a união da alma com Deus seguindo o modelo do casamento sagrado, que se dá na sétima morada da alma, de acordo com outro conceito de Teresa, a câmara da união, o santo dos santos, local mais íntimo do espírito para o místico. Uma espécie de ponto G místico.
O modelo desta "união ", é o amor entre o amado e a amada, no cântico dos cânticos, atribuído ao rei Salomão. Ora, o cântico dos cânticos é um poema não somente lírico, mas profundamente erótico, altamente censurado pelos tradutores ao longo dos séculos.
O escândalo da Teresinha ( a outra) resulta da dificuldade extrema em associar sexualidade feminina com santidade.
As mulheres santas católicas teriam de ser forçosamente castradas, ou, no mínimo assexuadas. E alguns bem o tentaram, sem o conseguir.
Em boa verdade, as grandes santas da cristandade espantam e escandalizam pela sua sexualidade poderosa e ambivalente. Sem dúvida que a expressão desta espiritualidade feminina chocou e choca ainda hoje, sobretudo com a descrição de orgasmos físicos durante seus êxtases. Nos seus escritos, Teresa de Ávila considera-se a si mesma, não apenas uma serva mas plenamente uma esposa, amante de Cristo, que a visita e a possui, como esposos que são.
Só quem é muito imaturo ou completamente insensível à beleza deste amor de mulher feito de carne apaixonada pode sentir escândalo...

Saúde mental

O caso da mulher que estrangulou e escondeu o cadáver de três filhos na arca frigorífica agitou a França nas últimas semanas.
A multiparidadade (múltiplas gravidezes) associada a uma vulnerabilidade psiquiátrica prévia pode fazer despoletar situações psicóticas com desfechos dramáticos.
Andrea Yates, foi outro caso mediático - mãe exemplar de cinco crianças , profundamente religiosa, tinha como filosofia de vida "aceitar todos os filhos que deus lhe desse".
Internada numa instituição psiquiátrica com um surto psicótico grave e duas tentativas de suicídio, antes da alta o médico psiquiatra aconselhou fortemente o casal a usarem contracepção eficaz de forma a evitarem o risco de mais uma gravidez.
Em vão. Seguindo as leis divinas, Andrea engravidou e pariu o quinto filho, tendo mesmo abandonado toda a medicação antipsicótica durante esta gravidez.
Pouco depois do parto afogou as crianças uma a uma na banheira de sua casa. Acreditava que as estava a salvar de Satanás.

Rad Trads


Orgasmos poéticos

O ENCONTRO
Como se um raio mordesse
meu corpo pêro rosado
e o namorado viesse
ou em vez do namorado
um novilho atravessasse
meus flancos de seda branca
e o trajecto me deixasse
uma açucena na anca
como se eu apenas fosse
o efeito de um feitiço
um astro me desse um couce
e eu não sofresse com isso
como se eu já existisse
antes do sol e da lua
e se a morte me despisse
eu não me sentisse nua
como se deus cá em baixo
fosse um cigano moreno
como se deus fosse macho
e as minhas coxas de feno
como se alguém dos espaços
me desse o nome de flor
ou me deixasse nos braços
este cordeiro de amor.
Natália Correia

Orgasmos místicos

"Ao meu lado esquerdo apareceu um anjo em forma corporal. Não era alto mas baixo e muito belo. E a sua face estava tão afogueada (…). Vi na sua mão um longo dardo de ouro, na ponta do qual julguei ver uma pequena chama. Pareceu-me que o fazia entrar de momento a momento no meu coração e que ele me perfurava até ao fundo das entranhas; quando o retirava, parecia-me que as arrancava também e me deixava toda abrasada com um grande amor de Deus. A dor era tão grande que me fazia gemer e, no entanto, a doçura desta dor excessiva era tal, que era impossível querer vê-la terminada, e a alma já não se contentava senão com Deus. A dor não era física, mas espiritual, se bem que o corpo aí tivesse a sua parte. Era uma tão doce carícia de amor entre a alma e Deus (…)."
Teresa de Àvila

Santas anoréxicas


A anorexia nervosa é um transtorno do comportamento alimentar que se caracteriza por uma grave restrição da ingestão alimentar, busca incessante pela magreza, distorção da imagem corporal e amenorréia. Embora na etiologia da AN tenham especial importância factores biológicos, genéticos, psicológicos e familiares, ganham relevo os contextos socioculturais no aparecimento desta doença. As santas e beatas da Idade Média, com seus jejuns auto-impostos, perseguiam um ideal não de beleza, mas de ascese e de comunhão com Deus. Neste contexto, o jejum, os vómitos autoinduzidos, a inanição (e a morte) eram socialmente incentivados em contextos religiosos e interpretados não como uma grave doença mental mas como prova de santidade. Outro aspecto interessante é que a privação de alimentos e o jejum autoinduzido pode implicar alterações de estado de consciência ou mesmo estados alucinatórios, interpretados como "experiências místicas". Santa Catarina de Siena, Santa Colomba de Rieti, Santa Catarina de Gênova, Santa Verônica, Santa Maria Madalena de Pazzi e Santa Clara de Assis, são apenas um exemplo de anoréxicas cuja principal prova de santidade era a sua doença mental.
Chegou a tal extremo o hábito de "nunca comer" entre as santas medievais, que os registos feitos pelos confessores surpreendem por constituírem verdadeiras histórias clínicas. Santa Colomba de Rieti morreu por desnutrição severa auto-imposta e Santa Verônica não ingeria alimento algum, excepto às sextas-feiras, dia em que permitia-se mastigar cinco sementes de laranja em nome das cinco feridas de Jesus. Maria Madalena de Pazzi, fazia jejuns severos e, quando forçada a comer, provocava vômitos. Considerava os alimentos como tentações do diabo, às quais deveria resistir, sendo, no entanto, freqüentemente surpreendida comendo, às escondidas, grandes quantidades de alimentos. Um caso típico de bulimia.
Santa Catarina de Siena só ingeria diariamente um molho feito de ervas, recorrendo aos vômitos para eliminar todo alimento ingerido à força. A vida de Catarina tem sido muito estudada por especialistas em transtornos alimentares pelo interesse que seu quadro alimentar desperta.Catarina de Siena vomitava regularmente, autoinduzindo os vómitos. Para isso costumava usar uma fina palha ou outro objecto que introduzia na sua garganta. Segundo alguns registos, o seu confessor tentou persuadi-la a deixar essa prática, mas ela continuava assegurando que isso agradava a Deus.

A partir do século XVIII, com o alvor da modernidade, a Igreja Católica sentiu necessidade de tomar uma posição formal contra este surto de santas anoréxicas e seguidoras, contestando os jejuns bizarros. Só a partir desta época é que a Igreja Católica considerou, nos processos de canonização, que os jejuns extraordinários não eram automaticamente prova de santidade. Até aí o jejum feminino era visto como uma espécie de espectáculo - as "virgens do jejum", cuja capacidade de viver sem comer era um milagre. A partir desta data o jejum deixou de ter componentes místicas. No século XVII algumas destas mulheres anoréxicas, que "viviam, sem comer" eram apresentadas em circos e feiras em várias pontos da Europa, já sem o rótulo da santidade mas com a marca do espectáculo circense.

sábado, junho 20, 2009

Passeios bloguísticos

Há blogues cujo título fazem jus ao conteúdo. É o caso do Inimputável.

Dr Esteves III

O Dr ESteves cultiva um pietismo devoto, com ataques de ascetismo nos intervalos das lúbricas divagações com a amante oficial. Bibliófilo, percorre alfarrabistas para encontrar exemplares raros de ideologia franquista à mistura com almanaques de catequese novecentista. Nada o excita tanto quanto ler páginas de prosa de integrismo católico, de preferência em latim.

No seu blogue, zurze nos padres e nos bispos progressistas ( todos os que não rezam a missa velha) com a mesma verve inflamada com que declama ladainhas. De vez em quando, os anelos políticos neofascistas contra a Democracia em que vive, fazem-no escrever discursos mais revolucionários que um esquerdista radical. Nessas alturas, trémulo de remorsos, é capaz de rezar três terços seguidos. Depois sossega e marca o número de telemóvel da amante brasileira.

Dr Esteves II

O Dr Esteves tem um assumido entusiasmo por Berlusconni. Aprecia-lhe o talento mulherengo, a prosa fácil, o rigor dos fatos italianos, o marialvismo descarado e até a cor ameixa escuro com que pinta o cabelo. Esta manhâ, o Dr Esteves exultou encómios entre baforadas de Cachimbo, no clube onde priva com a nata macha lá do sítio - Berlusconni, sem pejo nem vacilação, voltou a por milícias nazis nas ruas, fardadas a rigor.
Objectivo: dar caça aos imigrantes. Trata-se a final , de " expulsar a todos los inmigrantes, porque son un peligro para la pureza de nuestra raza. "
O Dr ESteves hesita, entre mais uma cachimbada. Embora publicamente o Dr Esteves limite a prática excêntrica da sodomia aos rigores do adultério, já mais que uma vez se sentiu tentado pelas nádegas de certos efebos. E sabe bem que muitos dos possíveis apoiantes do seu novo partido católico podem ter esqueletos no armário, ou mesmo estar eles próprios no tal armário.

O Dr Esteves

O Dr Esteves é o típico barrigudo de meia-idade, duma família católica, que não se revê nos partidos maioritários, que se considera de direita e nutre uma certa simpatia pela monarquia e pelo Estado-Novo.O Dr. Esteves acha tudo isto uma bandalheira. O Dr. Esteves escreve num blog e troca mails com piadas do Sócrates. O Dr. Esteves janta com os amigos e colegas e comenta o último escândalo. O Dr. Esteves tem saudades da tropa e do Dr Salazar, esse bom homem da política de outros tempos. O Dr. Esteves por vezes vota CDS e nas restantes (ainda que não o confesse publicamente), vota PNR e sente-se corajoso. O Dr. Esteves diz que não é racista, mas defende que os imigrantes devem ser expulsos de portugal, especialmente se forem pretos. No apartamento arrendado visita semanalmente a amante brasileira, paga a peso de oiro, para sessões privadas de SM cheias de gemidos com sabor a samba.
O Dr. Esteves não entende para que servem os estádios de futebol e o TGV. Prefere os campos de golfe, 'inda que esgotem os recursos hídricos locais.
O Dr. Esteves acha que os políticos deviam ganhar menos. O Dr. Esteves sente-se roubado pelos bancos, especialmente por aquele que faliu, banco onde tinha contas secretas e onde usava meios fraudulentos e off-e shores fantáSTICAS para obter lucros ilegais.
O Dr. Esteves sente o seu emprego ameaçado, agora que os gestores de multinacionais viram os seus faustosos salários condicionados pela crise.
Um dia, ele enche-se de coragem e pensa.: “É meu dever cívico deixar um país melhor aos meus filhos. Vou meter-me na política”.Então convence os amigos dos jantares a formar um partido católico.

.

Alta finança

Em Julho de 1956, o empresário Juan Vilá Reyes fundou uma companhia de apoio técnico para a indústria têxtil com o nome de “Maquinaria Têxtil del Norte de España, Sociedade Anónima”, que abreviou para Matesa. Tratou-se do primeiro grande escândalo no âmbito financeiro com o directo envolvimento da Opus Dei. Na sequência desta gigantesca fraude desapareceu, sem qualquer rasto, uma avultada soma de dinheiro e 2 banqueiros apareceram mortos.

Financiamento de seitas

Para a Igreja Universal do Reino de Deus, a fidelidade nos dízimos e nas ofertas traria bênção material (com base em Malaquias 3.6-12 e Gênesis 13.2). Segundo eles, o dízimo pode ser um acto de culto (Mateus 23.23). A IURD considera o "sacrifício financeiro" como algo sagrado.

Financiamento de seitas

"El discípulo, Debe entregar a la comunidad el 10% de sus ingresos: es el diezmo. Si su pareja está en el Camino, está también obligada a entregar el mismo porcentaje. Nadie sabe dónde va ese dinero ni cómo se administra. No hay facturas. Además, al final de cada celebración religiosa, uno de los hermanos pasa una bolsa de plástico (la llamada "bolsa de las inmundicias") donde cada uno aporta lo que puede: desde unos euros hasta una pulsera de oro o la escritura de un piso. La bolsa sigue circulando hasta que se obtiene la cifra prefijada por los responsables. Son unos minutos de suspense. ¿Cuántas vueltas dará? Durante la construcción del Domus Galilaeae, la randiosa sede del Camino en Israel, el iniciador pidió 1.000 euros a cada uno de sus discípulos para terminar las obras. Mientras se pasaba la bolsa, el resto cantaba: "Fijaos cómo crecen los lirios del campo: ni trabajan, ni hilan. Y os digo que ni Salomón en todo su fasto estaba vestido como uno de ellos".

Em conversa com um fundamentalista da seita quico fiquei a saber várias coisas:
Em primeiro lugar que um bom Quico, tal como qualquer fundamentalista religioso que se preze, se recusa a ler livros de teologia, história, filosofia ou política. “Basta a bíblia”.

Em segundo lugar, segundo a convicção do mesmo, é de evitar cursos na Universidade Católic pois "não há professores católicos na referida instituição!.
Recomendei-lhe um livro do Karl Rahner, um dos mais relevantes teólogos do Século XX - Grundkurs des Glaubens: Einführung in dem Begriff dês Christentums (em português Curso Fundamental da Fé; em inglês Foundations of Christian Faith).

Mas tenho a certeza de que o pobre homem está proibido de o ler pelos seus controladores mentais, quer dizer catequistas.

A mulher, pobre criatura, grávida pela oitava vez em nove anos, acompanha-o, edemaciada e silenciosa. Tem graves problemas de saúde e, da última vez que pariu, há volta de um ano, esteve internada numa unidade de psiquiatria. Nada que sensibilize os quicos para o uso responsável da contracepção eficaz, esse abominável pecado.

quinta-feira, junho 18, 2009

Bento XVI , o Papa Ecuménico

Desde o primeiro momento do seu pontificado que Bento XVI apontou dois caminhos essenciais : A defesa do Concílio Vaticano II e do Ecumenismo.Também o diálogo inter-religioso tem sido uma marca profunda deste papado, com implicações insuspeitas, como a ponte entre o Vaticano e movimentos de muçulmanos moderados.

Mas é sobretudo na aproximação política aos cismáticos Lefebvrianos que Bento XVI mais tem afirmado a sua intransigência na defesa do Concílio Vaticano II e das suas verdades essenciais. Recusando-se a ceder um milímetro no corpo doutrinário estrutural do Concílio Vaticano II, Bento XVI colocou uma condição definitiva para o fim do cisma e a plena comunhão com Roma por parte deste movimento: o pleno reconhecimento do Concílio Vaticano II. Como por parte dos cismáticos, tal aceitação parece bastante improvável, mantém-se o cisma e a definitiva excomunhão do fundador da seita.

Fallen Princesses series.





Enternece-me sempre quando leio discursos blogosféricos sobre as relações amorosas e a realidade em geral, que recuperam as fábulas e os contos de fadas como pano de fundo de um romantismo existencial distorcido. Se as princesas dos contos de fadas existissem , terminariam assim: A Rapunzel a fazer quimioterapia para cancro da mama, a Branca de Neve com o seu príncipe encantado ( sem tomar a pílula) e a Bela Adormecida nas mãos de um cirurgião plástico.




terça-feira, junho 16, 2009

Liberté

"Para ser livre, o homem deve ser como Deus. A intenção de se tornar como deus é o núcleo central de tudo o que foi excogitado para a libertação do homem. Porque o desejo de liberdade é a sua própria essência, o homem procura , necessariamente, desde o início, ser como Deus - de facto, todas as outras coisas não lhe bastam".

Ratzinger

segunda-feira, junho 15, 2009

As heroínas


No Irão, as pessoas ( sobretudo as mulheres ) vieram para a rua clamar contra um regime teocrático que fez da mutilação feminina a sua arma de combate. As hordas fundamentalistas islâmicas, quando aplicam castigos às mulheres que se atrevem a protestar - o castigo mais comum são as violações sucessivas, tortura, espancamentos e morte - costumam primeiro casar-se com elas.

Funciona assim - se te casares primeiro com a mulher, não estás a pecar se a violares, sodomizares, torturares ou mesmo degolares, pois isso é um direito pleno dos seu maridos, face às encantadoras leis de Alá.

Portanto, para não pecar ao proceder a todas estas barbaridades contra uma mulher "rebelde e blasfema" - para ser blasfema basta usar os cabelos soltos - deves primeiro casar com ela.

Hoje os meus pensamentos e orações vão para as mulheres iranianas que ousaram levantar as vozes contra um regime teocrático islâmico.

( Tão próximo de certas ideologias religiosas católicas sobre a condição das mulheres... e o desejo de estabelecer Estados Teocráticos Católicos.....)

Maravilhas medievais ou a Floribela de saias?

O senhor soturno sacudiu também as questões de associação a meios financeiros mais ou menos influentes. Fiquei até cheia de pena por a Opus Dei não ter dinheiro, e por alguns dos seus influentes membros, tadinhos andarem a acontar tostões.
Diz quem o conhece que o homem da sotaina tem um homor ácido. Só pode estar a gozar com agentalh comum quando fala em contar tostõezinhos. Lembrou-me a Floribella - sou muito boazinha e muito pobezinha....
Até aprendi que "O financiamento ( do Opus ) vem daquilo que as pessoas livremente dão de acordo com as suas capacidades".
Tenho a vaga ideia que um Bispo da IURD disse precisamente o mesmo numa entrevista, mas claro que não passo de uma fêmea predestinada por Deus ao serviço doméstico. E esse, é normalmente mal pago.

domingo, junho 14, 2009

Maravilhas medievais

"é exactamente por serem mulheres que têm essa capacidade de cuidarem da casa. Toda a mulher tem uma vocação para mãe e dona de casa", disse um senhor de sotaina preta e ar soturno numa entrevista fabricada para limpar a imagem de uma certa seita, quero dizer movimento religioso católico.
Concordo.
Quando vejo uma pilha de pratos sujos ou uma sala desarrumada tenho um impulso atávico inerente ao meu cromossoma X que me empurra para a esfregona. Cuidar da casa faz parte da minha condição de fêmea, como ser menstruada ou ter orgasmos múltiplos.
Coisas do Criador, que inscreveu nos planos divinos do mulherio, este mistério inefável do impulso pela vassourada ao mesmo tempo que lhes deu a maravilha anatómica que é o clitóris.
Confesso que o impulso da vassourada me assalta com mais ímpeto quando leio os tresvarios de um gajo vestido de saias, com ar de vampiro que se autofustiga regularmente.
Mas que culpa tenho eu? Não passo de uma fêmea, predeterminada para o serviço doméstico.

Maravilhas medievais

O Direito das Primícias, ou Direito de Pernada, ou Direito da Primeira Noite, (jus primae netos) foi uma instituição que vigorou na Idade Média. Era o direito do senhor feudal de desvirginar as noivas na noite de sua boda.

sábado, junho 13, 2009

Cura louco

Fiquei hoje a saber , pela pena de um blogger alucinado, que Isilda Pegado, "a presidente da federação portuguesa pela vida seria, de facto, uma abortista camuflada ou infiltrada no coração do movimento pró vida em Portugal. "

O mesmo louco escreveu que Cavaco Silva, o Presidente da República, " é formalmente responsável pela matança violenta e cruel de muitas dezenas de milhares de seres humanos inocentes".

Primeiro ri-me à gargalhada, mas depois a piedade pelos débeis de espírito sobrepôs-se ao gozo.

Regresso

Ainda a debater-me com sonos trocados, tento perceber a aguda saudade que senti algures mais a norte, onde o sol quase não se põe.
É meia noite e nós pasmados num lusco fusco que se eterniza, o sol rosado em míriades fadas geladas, o mar de um verde escuro amargurado como um cão, eu pacificamente à espera que o sol poente acabe de caír a pique nas águas e nada, o sol rente à linha do horizonte, resplandescente, suspenso, poalha doirada a escorrer da garganta dos penhascos, o gelo árctico a espalhar a luz em leques voluptuosos e nada de noite.
Deu-me um ataque de portuguesismo só para sentir o peso da sombra da noite. Logo recuperei assim que entrei no avião da TAP e folheei os jornais da semana.
E por isso mesmo, hoje deslumbrei-me com este magnífico texto:
"Tenho para mim desde há muitos anos que uma das coisas que este país tem de mais íntimo e emocionante é esta sua descuidada higiene entre o esplêndido e o ignóbil em que todo o português se lava, quer o queira ou não; a convivência aparentemente incompatível que existe entre a saudade e as caracoletas, entre a filigrana e o courato.
O fado é, aliás, a melhor representação dessa intimidade esquizofrénica por fazer a ponte entre a poesia e a moela, entre o xaile, qual calor de mãe, e a unha crescida, qual canivete suiço. Outro conhecido fenómeno derivado é o improviso, a vocação portuguesa para o improviso, que estabelece esse luso ecumenismo entre a eficiência e a inépcia, entre o que está feito e o que já devia ter sido feito. Todos os dias encontramos razões que documentam esta quase endémica coexistência entre o estupor e o esplendor de Portugal."

sexta-feira, junho 12, 2009

Regresso

De regresso a casa, um pouco cansada de aviões e aeroportos apercebo-me que estive longe demasiado tempo quando dou por mim a pensar noutra l'ingua que não o português.

Hoje passei o dia a saborear este sol. E tinha ainda mais saudaddes da escuridão da noite.

terça-feira, junho 02, 2009

Mulher no Asilo

Olha-me nos olhos. Tenho carne como tu, sangue a latejar nos dedos, brilhos insuspeitos que cintilam se me despertam. Às vezes acordo vaidosa. Basta-me um vestido garrido, um chapéu antigo ou um adereço novo, um brinco com brilhantes de fingir.

Mosteiro

Dentro do olhar espraia-se a ausência. Quer dizer, do fluir dos dias (casas, afagos, ruas, projectos) pouco resta. Sombras, dedadas de luz, um azulejo setecentista a esboroar-se lentamente, gritos, pequenos sustos, os dias sucedem-se num simulacro de vida, das grades das janelas é possível perceber a sucessão das estações pela cor dos plátanos: verde tenro, amadurar musgoso, vermelho cálido, nudez absoluta. A luz também se transformam em função dos mesmos, a luz que esventra os claustros e se infiltra nos longuíssimos corredores monásticos. Mais doce no Inverno, fluida em pleno Agosto, desmaiada em Novembro, é a luz que envelhece os rostos e não a sucessão dos dias e das rezas, as rugas fabricadas pouco a pouco, sem calendários, agendas, cerimónias oficiais, datas de férias.

A VERDADE

"1. Celibato no se opone a matrimonio. Ambos contrastan con solteronías o emparejamientos insignificantes. La opción religiosa célibe será minoritaria; no por eso elitista, ni mejor que el matrimonio, no monopoliza la dedicación apostólica o el seguimiento radical de Jesús.
2. Sexualidad es más que genitalidad y amor es más que sexualidad. La especie humana, al amar, se diferencia por elegir en la encrucijada: ayudarse a crecer personalmente, o destruirse mutuamente.
3. Necesitamos redescubrir la ternura, más allá de la permisividad y el moralismo. Un beso amoroso puede fundir a dos personas más íntimamente que un coito sin ternura. .
4. El acoso sexual del clero es abuso de poder e injusticia, no mero incumplimiento de voto o lastre de formación de invernadero: crisis de pubertad reprimidas explotan con retraso en forma de abusos y desviaciones en la integración sexual. Reconocidas sin ocultamiento, habrá que cortarlas y repararlas.
5. En vez de ética sexual prohibitiva, una ética constructiva de las relaciones, centrada en el respeto y ayuda al crecimiento mutuo, valdrá para parejas heterosexuales u homosexuales; para relaciones interpersonales en comunidades célibes; o para relaciones de amistad entre personas con diversas opciones de vida.
6. Compatible la vida en pareja con el ministerio, podría conferirse la ordenación a personas casadas, solteras o viudas de ambos sexos, con aptitud para animar, servir y unir a las comunidades. Tampoco sería obstáculo la orientación sexual para el celibato opcional. Homosexual, heterosexual o asexual, lo decisivo es la aptitud de la persona.
7. Varios desenlaces son posibles, si incide un enamoramiento en la opción celibataria:
a) cambio de rumbo en la vida;
b) represión, pero con siembra de expectativas dañosas;
c) funambulismo por la cuerda floja de la doble vida;
d) a la defensiva, la persona se incapacita para amar y, por tanto, para el ministerio;
e) re-eligir la opción, con gratitud y dolor, asumiendo los límites y proseguir el aprendizaje de amar más y mejor.
El celibato opcional no niega el amor, pero conlleva tres renuncias:A la exclusividad de una relación íntima; al ejercicio de la sexualidad; y a la procreación y formación de una familia. No es fácil, sin represiones ni ambigüedades, integrarlas con el aprendizaje del amor.
Vivir sin relación sexual puede tener sentido, pero vivir sin amar deshumaniza."
Juan Masiá Clavel